Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




 

Apesar de bastante conhecida, nunca tinha lido nenhuma obra de Agatha Christie. Policiais não são o meu estilo preferido e admito que uma velhota investigadora (como no caso deste livro) não me chamava muito a atenção.

 

Miss Marple é uma senhora nos seus 70 anos que vai passar uns dias ao hotel Bertram em Londres. Como tem um instinto apurado depressa percebe que nem tudo o que parece é, ao mesmo tempo que um dos hóspedes do hotel desaparece e estranhas ligações se vão revelando.

 

Apesar de não ser um livro que me tenha prendido muito, o enredo está original e bem construído. O cenário que se vai construindo até ao desenlace final está pensado ao pormenor e o modo como pequenas coisas sem importância se revelam essenciais explica porque é uma escritora tão adorada no seu género literário. Confesso que estava a espera de uma intervenção mais activa de miss Marple, que incluísse ela investigar mais e não ouvir as coisas quase por acaso (embora ninguém lhe tira a capacidade de dedução). O mau da fita era bastante previsível, embora não estivesse à espera que a prole lhe seguisse os passos. Não é um livro que tenha me cativado de uma maneira fenomenal, mas foi uma leitura interessante de um novo horizonte. 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:09

 

O que me atraiu neste livro foi a capa e o facto de a sinopse ser incomum. Temos a história de Tom Boyd, um escritor de sucesso que entrou numa espiral auto destrutiva quando a sua namorada Aurore, o deixou, no que foi um fim de relação bem público (capas de revistas, etc.). Quase falido e sem conseguir escrever uma linha, a vida de Tom parece estar por um fio, até que aparece Bonnie, uma personagem de um dos seus livros que lhe propõe ajuda-lo a reconquistar Aurore em troca de ele escrever o livro final da sua trilogia de sucesso (e do qual ela faz parte).

 

A história tem uma linha fluida e cativante. Confesso que a única parte que perdeu mais o interesse foi quando Tom e Bonnie iam a caminho do México (e parecia que estava sempre a acontecer a mesma coisa), mas houve páginas que foram devoradas. As personagens são bem construídas e para além destes dois protagonistas temos o Milo e Carole (os melhores amigos de Tom) que também têm histórias interessantes para contar (pena não haver mais detalhe sobre como o evento final aconteceu e mais não digo porque é spoiler). Também tive pena de não saber como acabou a história de Bonnie no livro. Apesar de tudo o de positivo que tenho a dizer, na altura de atribuir classificação, fiquei em dúvida sobre onde o encaixar: se em comparação com outros livros de 3 estrelas este era melhor, penso que também não está ao nível de muitos outros livros de 4 estrelas que por aqui andam, portanto ficaria em 3,5 estrelas. Porque apesar de tudo o que tem de bom, as vezes senti que faltava mais qualquer coisa de importante, embora não saiba explicar por palavras o quê.

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:10

 

Posso dizer que conheço relativamente bem a obra de Nicholas Sparks. Já li dois dos livros mais conhecidos dele, as palavras que nunca de direi (chorei baba e ranho, mas não gostei do final) e um momento inesquecível (chorei baba e ranho e só foi interessante nas últimas páginas). Mas o livro dele que mais gostei não é nenhum destes, mas sim o corações em silêncio porque tem uma história que me tocou e um final bom (em que ninguém morre!). Nunca li o famoso diário da nossa paixão porque pela sinopse acho que não vou gostar. Apesar de já ter lido todos estes, ele não é, de todo, um dos meus autores preferidos e acho que este quem ama acredita veio solidificar essa opinião.

 

Ora bem, temos Jeremy um jornalista especialista em desmistificar casos de falso paranormal e Lexie um bibliotecária de uma pacata zona. Nessa pacata zona há um cemitério ensombrado por luzes fantasmagóricas e Jeremy decide ir desmistificar o assunto. Acaba por se envolver com a bibliotecária. 

 

Faltou tudo para mim neste livro. A história poderia ter sido gira, mas não me cativou. As personagens eram parecidas com tantas outras que já vi por ai, e a relação entre os dois protagonistas era aborrecida. A única coisa que se safava era a tal história das luzes mas não evoluía. Acabei por desistir, eu que tento sempre levar os livros até ao fim, desisti deste. E diz que tem continuação, há outro livro com estes protagonistas, "à primeira vista".

 

 Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:11

 

O que me chamou a atenção neste livro foi o facto de ter saído um filme baseado nele (e no livro seguinte). Não ia com perspectivas muito altas, afinal é um livro pequenino, logo era muito provável que fosse muito denso.

 

Thomas Ward tem 13 anos e é o sétimo filho de um sétimo filho. Isso dá-lhe hipóteses de ser um mago e um diz torna-se o aprendiz de um. A função de uma mago nesta história é basicamente livrar o mundo de bruxas, demónios, fantasmas e outros seres semelhantes. que são maus.

 

A história é bastante simples, embora bem contada e com alguns seres e episódios medonhos (que acabam por não ser tão medonhos pela simplicidade da narrativa). Ás personagens faltou alguma profundidade, o que fez que não se criassem aqueles laços que nos fazem sofrer por uma personagem e pelo que lhe acontece. Mas gostei da história, prendeu o meu interesse para que o lesse continuamente sem pausas de dias pelo meio. Talvez um dia leia os outros livros, fiquei curiosa com o que vai acontecer ao Tom e naquilo em que a Alice se transformará, mas não estão na minha lista de must have. Quanto ao filme, pelo que li por ai não é muito fiel ao livro e não tem criticas muito positivas, mas só emito uma opinião se ler o segundo livro tambem.

 Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:04

 

Ora bem, este é um típico livro que tinha tudo para correr bem, mas acabou por correr mal. Mas vamos por partes.

 

Este livro conta a história de Rosie, uma mulher com algumas posses devido à sua empresa que faz coisas (não é completamente claro, mas dá a sensação que é objectos de decoração) a partir de ervas e outros materiais baratos que se encontram no dia a dia. Rosie tem excesso de peso e uma grande falta de auto estima, muito devido ao marido abusivo, Kent, que só está com ela devido ao estilo de vida que ela lhe proporciona. Um dia, Rosie decide pedir o divórcio, expulsar o marido de casa, emagrecer e recuperar a sua ex melhor amiga, Vickie, que era contra o casamento dela com Kent. E no meio disto tudo ainda ganha a lotaria e conhece um homem interessante. 

 

O plot inicial da história era interessante: mulher que foi abusada psicologicamente por marido negligente decide mudar radicalmente de vida e tomar as rédeas do seu destino. Mas há vários problemas com isto: primeiro Rosie é uma protagonista insonsa, do género que é difícil sentir empatia, muito negativista e um bocado irritante; depois, a relação dela com o Jack não tem chama, é insonsa como ela, ficava extremamente entediada quando eram páginas e páginas de diálogos aborrecidos entre eles (embora eu até gostei do Jack, o problema era mesmo ela); terceiro, a história perde-se em si mesma e torna-se completamente aborrecida, na altura da corrida eu só queria que acabasse! A única parte que acabava por me despertar o interesse era a de Kent, embora ele fosse um grande patife, ao menos na parte dele da história passava-se alguma coisa de interessante (e aquela redenção foi um pouco duvidosa).

 

Concluindo, podia ter sido um livro ligeiro para descontrair, mas acaba por se tornar num livro aborrecido.

 

 Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:26

 

Quando olhei para o titulo deste livro pensei "ora bem uma história em que cada personagem tem o seu segredinho sujo, parece-me bem" e ainda por cima tendo como fundo um colégio católico no inicio do anos 50! Mas não, não é bem isso que acontece. Quer dizer, há segredos, mas honestamente acho que são segredos em que se pensa "a sério? Tanto alarido só por isto?".

 

Mas comecemos pelo principio. A história é nos contada em várias perspectivas acompanhando várias personagens e com saltos temporais. Temos a madre Ravendel que foi directora da escola durante muitos anos (incluído nos anos principais da narrativa - 1951/52) que está a ditar para uma cassete as suas memórias sobre o colégio Mount St. Gabriel's ao mesmo tempo que ficamos a conhecer a sua própria história, como passou de aluna empenhada a directora do colégio e claro o que fez com que para ela as alunas do nono ano no ano lectivo 51/52 fossem consideradas as alunas do "ano tóxico" e a maioria delas deixaram o colégio. Depois temos as três jovens desta turma Tildy, Chloe e Maud. Tildy e Maud eram as melhores amigas até então - e causadoras de algumas intrigas - mas acabam por se afastar e Tildy torna Chloe a sua nova melhor amiga (e basicamente a origem da confusão gira à volta delas as três).

 

A história é complexa, mas esta bem escrita e as personagens bem enquadradas. Os vários pontos de vista dão-nos um bom panorama à medida que os mistérios se vão desenrolando entre o passado e o presente e os laços familiares, de amizade e amor existentes. Quanto às personagens, a que gostei mais foi a irmã de Tildy, Madeline e a madre Malloy. De personagens que foram bem construídas mas eram desagradáveis temos a Tildy e a Cordelia (a mãe da Tildy e da Madeline). Quanto aos segredos em si, como disse, não eram nada de especial, quase que nos faz pensar, uau, era preciso considerar aquele um "ano tóxico" por isso? 

 

Na conclusão, uma história interessante, mas que prometia muito mais que o que realizou. Faltou-lhe alma e houve certas partes da narrativa que me fizeram sentir que andava em círculos e não passava do mesmo.

 

  Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:45



Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D


subscrever feeds


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.