Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Espero por ti

23.05.17

Espero Por Ti (Wait for You, #1)

Sinopse: rapariga com trauma vai para a universidade e encontra rapaz perfeito que a ajuda a ultrapassar o trauma.

 

Sim a história é bastante cliché, sendo que o cliché supremo é mesmo o protagonista masculino, Cam. Uma brasa, olhos azuis, aquela personalidade descarada e fofinha, que pode ter toda e qualquer mulher que deseja, mas que fica intrigado com a reservada Avery, com quem choca por acaso e também por acaso, são vizinhos. Depois temos o amigo gay que passa o tempo todo a dizer como dava uma trinca no Cam. E a amiga gira que sente que é apenas um objeto sexual. E por fim temos a Avery. Apesar de todos os clichés, para mim valeu a pena ler este livro só pela Avery e pela história da vida dela. Todos nós temos os nossos traumas, uns mais fortes, outros mais graves, outros mais fracos. E quem já lidou com traumas que nos marcam para a vida e afetam o nosso dia a dia vai facilmente sentir empatia pela Avery. Pela parte obsessiva, pelo instinto de proteção, pelo facto de ás vezes ser mais fácil enterrar a cabeça na área do que lidar com um trauma. E como na vida real a Avery consegue, em parte, ultrapassar o trauma. Nunca o vai esquecer e vai certamente condicionar de forma mais ou menos intensa a vida dela. Mas ela vai aprender a lidar com isso e com o tempo vai aprender a viver mais e a sofrer menos. Porque os traumas na vida real são assim: não se estala os dedos, aparece um rapaz bonito de olhos azuis que nos jura amor eterno e está tudo ultrapassado. Vivemos na sociedade da perfeição, em que ser imperfeito e ter-se marcas é ultrapassado, porque temos de conseguir lidar com tudo e temos de ultrapassar tudo só porque quem nunca passou pelo mesmo acha que é assim fácil. 

 

E só por causa da Avery este livro tem três estrelas, quase quatro. Não pelo Cam certamente, a mim irritam-me pessoas perfeitas demais.

 

Te esperaré (Esperaré por ti, #1) Hep Seni Bekledim (Wait for You, #1)

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:41

A Magnífica Sophy

É um caso para dizer que o titulo não engana, Sophy é mesmo magnifica, destemida, por vezes louca e muito divertida. E claro que quando vem de Portugal para Inglaterra para viver com os tios e os primos, o choque não podia ser maior. Habituada a ter toda a liberdade, não se dá bem com Charles, o primogénito da família e que leva as coisas muito a sério. Para além disso alguns dos primos estão metidos em alhadas, como noivas enfadonhas, namorados poetas e dividas e quem melhor que Sophy para tentar resolver todos os seus problemas?

 

Sendo um livro originalmente publicado em 1950 estava com algumas dúvidas de como seria: poderia até ter uma história interessante mas escrita de uma maneira enfadonha. Na realidade Georgette Heyer surpreendeu-me bastante, pois não fosse a ausência de cenas callientes, diria que poderia ser um livro escrito por qualquer uma das autoras mais conhecidas do romance histórico da atualidade. Sophy é uma personagem maravilhosa, ela fez-me rir e fez-me chorar e quase que digo que é impossível não sentir empatia por esta maluca cheia de boas intenções. Charles, o primo mais velho, bem como os seus irmãos, Cecilia e Hubert têm os seus problemas e as suas personalidades distintas, mas a sua personalidade está suficientemente explorada para haver empatia. A história é fluida, com muitas personagens cliché, como a noiva de Charlie, o poeta distraido ou a marquesa espanhola preguiçosa, mas que acabam por se enquadrar como sendo um todo.

 

Um bom livro para rir e passar uns bons momentos, com um romance lento, lento, lentinho e sobre o qual eu adorava saber o que aconteceu depois!

The Grand Sophy The Grand Sophy

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:15

A Última Duquesa

Num estilo que promete ser algo entre Downtown Abbey e os romances históricos estilo Julia Quinn, este livro trás com ele a história de Cora Cash, uma herdeira rica (que tem um nome mesmo original!) americana cuja mãe decide que o que lhe falta mesmo é um duque, visto que já têm tudo o resto. Em Inglaterra, Cora sente-se desenquadrada, pois estava habituada a ser a rainha da festa. Acaba por conhecer Ivo, um duque, por quem se apaixona.

 

Eu compararia esta história, principalmente na primeira metade a um pãozinho sem sal. Ver Cora a fazer birras de menina rica e mimada não contribui muito para que, enquanto leitora, se sinta uma empatia imediata com ela. Apenas numa segunda fase, em que Cora, já casada, acaba por se envolver nos jogos de uma rival e acaba sozinha, que o jogo vira é que começo realmente a sentir alguma conexão. Há que salientar que nesta fase Cora já passou de menina pedante a mulher que amou e sente que perdeu e este crescimento de Cora acaba por ser das partes mais interessantes do livro. Bem como a parte da história de Bertha, a criada de Cora que conta o outro lado da moeda, a vida dos criados.

 

Falando de homens, Cora tem dois na vida dela: Ivo e Teddy. O primeiro parece sofrer de um caso sério de dupla personalidade e é difícil de acreditar que esteja realmente apaixonado por Cora: tem desejo, sim, gosta do dinheiro dela, sim, sabe o que quer, definitivamente não! O Teddy sim gosta da Cora, apesar de no inicio ser demasiado infantil para perceber isso, gostava que ele tivesse tido mais destaque na história e que não fosse apenas o escape que a Cora usa quando quer sair de alguma situação que não lhe agrada.

 

Há ainda uma vilã, óbvia de longe e que faz uns esquemas, mas nada de mais. Acaba por ser um livro mais ou menos, não se destaca, faltou animação e drama na parte inicial e um final que devia ter um sabor menos agridoce, porque o leitor não tem informações suficientes para concordar com a escolha de Cora, a meu ver.

The American Heiress Mi última duquesa

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:14



Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D


subscrever feeds


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.