Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A herdeira

29.08.16

 A herdeira (A seleção, #4)

Eu comecei este livro pronta para odiar a Eadlyn, pois era uma generalidade nas opiniões que era bem irritante, egoísta e centrada nela própria. E ela é tudo isso e muito mais. 

 

Vinte anos depois dos acontecimentos dos três primeiros livros desta série (A seleção, A elite e A escolha) temos acompanhado o processo de Seleção (um príncipe, 35 candidatas e uma espécie de reallity show distópico com castas que dividem a população e revolução) que juntou America e Maxon, é a vez de a filha deles, Eadlyn passar pela sua própria seleção como forma de distrair as atenções de rebeliões que estão a acontecer em Illea (parece que afinal as pessoas também não são felizes sem o sistema de castas a catalogálas). E se a America me deixava nos livros anteriores em nervos por ser tão indecisa, Eadlyn consegue ser mil vezes pior. Ela diz uma tonelada de vezes no livro "Eu sou Eadlyn Shreve, a mulher mais poderosa do mundo". Acho que só isto resume bem a personalidade dela: ela trata mal os participantes da seleção, passa demasiado tempo preocupada com ela e tem atitudes detestáveis (a maneira como trata a criada ou a forma como faz uma espécie de ultimato ao irmão gémeo...). Quanto aos concorrentes até mais de metade do livro confundem-se todos. Destaca-se Kile que cresceu no palácio com ela e com quem tem uma relação de amor/ódio (algo como amigos como benefícios, mas com benefícios e pouco amigos); o Henri que não fala inglês e tem um tradutor (o Erik) mas que é simplesmente adorável e o próprio Erik que apesar de não fazer parte da seleção parece estar a chegar a algum lado. Eadlyn ainda não mostra quem vai ser o seu escolhido e honestamente durante quase todo o livro não desejei nenhum deles, mas agora estou a torcer pelo Erik (a relação menos óbvia).

 

Foi interessante rever o Maxon e a America embora as personalidades pareçam bem diferentes dos livros originais, talvez seja a idade e o peso da coroa. Vamos ser sinceros, a história em si não é fenomenal, mas estes livros têm qualquer coisa que me fazem ler de forma compulsiva, mesmo maioritariamente detestando a protagonista, quero sempre saber como acaba. E claro que o final deixou uma porta aberta e a esperança que talvez a Eadlyn consiga crescer e mudar.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:46




Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.