Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




A rainha branca

02.05.16

 

Esta é a história da infame Isabel Woodville, uma das mais controversas e detestadas protagonistas da Guerra das Rosas que assolou a Inglaterra (e quem leu os outro livros desta série nomeadamente na Filha do Conspirador e na Rainha Vermelha conhecia bem o lado de quem a detestava). E se na Senhora dos Rios (a história da mãe de Isabel) já tínhamos ficado a conhecer o outro lado da história neste livro temos por fim a versão dela (que curiosamente é no primeiro livro da série, embora seja o último que li, não acho que nesta série a ordem seja muito relevante, porque todos os livros contam basicamente partes da mesma história mas de perspectivas femininas diferentes).

No resumo da história Isabel Woodville é uma viúva pobre que ascende a rainha de Inglaterra por meio da sua beleza (e quem diga magia) e que quando chega ao poder a sua principal preocupação é distribuir toda a riqueza de Inglaterra pelos membros da sua família. Esta atitude irá fazer com que ganhe muitos inimigos o que fará da história dela uma história de revolta. E claro, na recta final do livro temos a opinião da autora sobre o que poderá ter acontecido aos príncipes da Torre, filhos de Isabel e Eduardo IV que foram para a torre e nunca mais foram vistos (nem em vida, nem em corpo).

 

Ao contrário dos outros livros este livro tem uma vertente sobrenatural (em que a família de Isabel por descender supostamente da deusa da água, Melusina, tem poderes e acaba por causar algumas tempestades e agoiros durante a história), o que não sei se me agradou muito, porque visto que se trata de um romance histórico baseado em personagens reais pareceu destoar um pouco dos outros livros (embora os rumores de Isabel ser meio bruxa existissem na realidade, a mãe dela foi mesmo acusada disso mesmo). Outro ponto que é diferente de um romance desta época é que Isabel e Eduardo casaram por amor (ou uma grande dose de luxúria, depende do ponto de vista) e tiveram uma relação em que ela o influenciou muito (excluindo em algumas decisões finais que irão culminar com os príncipes na torre). Foi engraçado ver como por exemplo na Filha do Conspirador, Ana e a sua irmã Isabel odiavam tão fervorosamente Isabel Woodville quando que nesta obra Isabel Woodville mal pensa nelas e referece-se sempre a elas com uma certa dose de pena. Isabel Woodville tem um lado bom e um lado mau: é claramente uma pessoa dedicada a família que defende os que ama com unhas e dentes, mas tem também um lado vingativo e é obcecada com o poder, mas mais uma vez a personagem que mais me aguçou a curiosidade acabou por ser a sua filha Isabel, protagonista de A Princesa Branca, o quinto livro da série. Isabel (filha) demonstrou ter um espírito bastante lutador e muitas vezes numa fase final da obra faz frente às atitudes da mãe. 

 

Foi um livro bom, bem escrito, com uma dose de realidade e invenção equilibradas (possivelmente se fosse uma especialista na Guerra das Rosas detestaria este livro porque é mencionado como sendo demasiado imaginado), mas que não foi o meu preferido da série até agora, pelo contrário ficou entre os que eu gostei menos.

 

 Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:23




Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.