Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Provocadora

15.02.16

 

Bem eu sei que disse que por enquanto ia deixar o resto desta série de parte, mas entretanto apareceu este livro a um preço fofinho e emprestaram-me o quarto livro, portanto cá está mais um livro da colecção As flores mais raras da Madeline Hunter. Apesar de achar que a Madeline Hunter não escreve livros tão bons como outros autoras do género (Julia Quinn por exemplo), já li livros dela muito bons, nomeadamente da série Rothwell. Nesta colecção em particular ainda não encontrei nenhum que provocasse em mim os mesmos sentimentos, mesmo já tendo lido o primeiro Deslumbrante e o terceiro Pecadora (é um pouco indiferente qual a ordem com que se lê estes livros). Infelizmente, Provocadora veio juntar-se ao conjunto dos anteriores, sendo um leitura agradável, que se lê bem, mas ao qual faltou aquela chama que o tornasse num livro mais interessante.

 

Veriry fugiu no dia do seu casamento (depois da cerimónia) deixando o seu noivo, conde de Hawkeswell sem esposa e na miséria, pois tratou-se de um casamento por interesse. Passado dois anos, Verity é forçada a voltar e a retomar o seu casamento, embora contrariada. 

 

Ora bem, há aqui todo o mistério de porque ela desapareceu (revelado para ai no primeiro ou segundo capitulo do livro) e algumas questões sobre ameaças e pessoas desaparecidas, mas que não são nem de perto suficientes para serem consideradas motor da história. Uma coisa muito estranha é só descobrirmos o primeiro nome de Hawkeswell na página 270 (a mais de metade do livro, o nome dele é Grayson), pois até na cama ela lhe chama Hawkeswell e só para ai no ultimo capitulo, no limiar do felizes para sempre ela lhe chama Grayson, o que retrata basicamente a falta de química entre estes dois, excepto nos lençóis da cama (ou no meio de um canteiro de flores). Verity é no inicio da história um pouco ingénua e apesar de mostrar um crescimento interessante, não me cativou realmente e toda aquela história de hoje andamos aos beijos mas amanha tento fugir dele acaba por ser um pouco entediante.

 

Na conclusão, a história até poderia ter sido interessante pois tinha um ponto de partida intrigante, mas acabou por se perder um pouco nela mesma e ser mais do mesmo, não deixando, apesar de tudo, de ser um leitura agradável e que se consegue ler com algum ritmo (equivalente a um balde de pipocas, que no inicio te sabem bem, mas a certo ponto começas a ficar enjoada).

 Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:00




Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.