Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Desaparecido

04.09.17

Desaparecido

Li uma vez numa opinião sobre um livro de Danielle Steel que esta autora tinha bons enredos, mas a forma de escrever era muito básica. Tenho de concordar, principalmente nos últimos livros que li dela (mais antigos) senti muito isso: a escrita não era magistral mas havia um mistério que me fazia ler até ao fim. Não posso dizer o mesmo de alguns livros mais recentes, que correram sempre pior.

 

Marielle é atualmente a mulher de Malcom, um homem de negócios respeitável, mas vive assombrada por um passado traumatizante, sendo a luz da sua vida o seu filho Teddy. Mas um dia Teddy é raptado e o principal suspeito é alguém do passado de Marielle.

 

Marielle tem uma história difícil e gostei como a história do passado e do presente se entrelaçam de maneira a criar um ambiente em que quase tudo faz sentido. Quando à personalidade de Marielle e à maneira como encara a vida fiquei com algumas reticências: os traumas ninguém lhos tira, mas acho que devia ter tentado ser mais lutadora com as adversidades da sua vida. Quanto aos homens da vida de Marielle, não gostei de Malcom nem de Charles, qual deles o pior... mas gostei do final. Quanto ao raptor para mim foi bastante óbvio desde cedo quem era o culpado, mas confesso que adorei o momento em que tudo é revelado e gostava de saber mais sobre as consequências para as pessoas envolvidas. Para mim a grande falha do livro acaba por ser mesmo a maneira como está escrito, a linguagem é pouco apelativa e algumas partes são monótonas.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 06:42

Acidente

02.08.17

Acidente

No inicio conhecemos a vida perfeita de Page: o marido perfeito, a filha linda, o filho amoroso e a sua dedicação de ser mãe e de pintar paredes para a escola dos filhos. Tudo é brilhante e maravilhoso. Até que um dia há um acidente e afinal o marido é ausente, a filha luta pela vida, o filho ressente-se e a própria Page já não sabe quem é nem o que sente.

 

O inicio é irritante, estive quase para larga o livro ao fim de umas páginas lidas, lá está, era tudo perfeito. Até que uma mentira de Allyson se acaba por transformar num acidente em que morre um jovem, a própria Allyson fica entre a vida e morte e a melhor amiga Chloe fica fisicamente afetada. E ai o livro torna-se real: fala da dor de uma mãe, da ausência de um pai mais preocupado com a amante, da tristeza de um filho que vê o seu mundo ruir. Há momentos críticos, momentos em que se perde a esperança, mas também há bons momentos. Acho que acaba por ser um livro bom por falar de temas importantes: o alcoolismo, os danos colaterais de um ato irresponsável, o fim de um casamento e a luta pela vida. Acabei por gostar bastante do livro.

 

Accidente

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:28

A desconhecida

23.06.17

A Desconhecida

Esta é a história de Alex, um moço rico que quer encontrar uma mulher "à moda antiga" pois esteve casado com uma mulher que colocava a carreira acima da sua relação e agora quer o oposto. Um dia, encontra Raphaella e tal e qual um stalker, fica embeiçado por ela e nunca mais a tira da cabeça. Mas Raphaela tem vários segredos e é casada.

 

A história não é má, abrange temas interessantes como os laços familiares, uma vida demasiado protegida, a escolha entre a obrigação (pelo marido doente) ou o amor (pelo amante), o isolamento, a doença... Mas ao mesmo tempo, Alex é demasiado irreal e a forma como se apaixona demasiado depressa retrata isso mesmo. Raphaella acaba por ser demasiado insegura devido à vida protegida e a sua indecisão acaba por ser massacrante. Por fim um ponto estranho neste livro: as mulheres que lutam por uma carreira são todas vistas como caprichosas e egoístas e as mulheres que não fazem mais nada a não ser passear e fazer compras são as "boas", isto para não falar da forma como as mulheres, neste caso espanholas, são vistas como flores de estufa que têm de andar em bandos e superprotegidas, mostrando um contraste com as norte americanas que têm uma carreira... Não sei se justifique este cenário por ser um livro com mais de trinta anos, mas mesmo assim...

 A Perfect Stranger 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:15

Um Dia de Cada Vez

Definitivamente Danielle Steel não faz o meu género. Depois de ter lido este livro e de ter detestado (protagonista demasiado perfeitinha e irritante) eis que este "um dia de cada vez" que promete trazer-nos a história de três mulheres (mãe e duas filhas) que vivem em Hollywood e atingiram sucesso (caso da mãe e de uma filha) e da outra filha cujo o trabalho é passear cães (é considerada inferior pelas bem sucedidas). Coco vive numa pequena casa à beira mar longe da mãe e da irmã e considera-se feliz exceto quando está com elas. Até que um dia Jane (a irmã) lhe pede que fique a tomar conta da casa dela ao mesmo tempo que recebe a visita de um inquilino: um famoso autor de Hollywood chamado Leslie. Após dois dias de muitas conversas, Leslie e Coco já dizem um ao outro que se amam e começam uma relação. Mas Coco não está preparada para lidar com os paparazzi.

 

A história é aborrecida (exceto no inicio e quando Leslie e Coco vão a Veneza - algumas partes). Leslie e Coco são perfeitos e têm uma relação perfeita, ela dá-se perfeitamente bem com a filha dele. Falam imenso, conversas aborrecidas até mais não. A história é muito repetitiva, está-se sempre a dizer a mesma coisa: Coco não estudou e é a ovelha negra da família, Florence (a mãe) não quer saber das filhas, Jane (a irmã bem sucedida) está sempre contra tudo, Leslie apesar de ser famoso é mesmo boa pessoa. E de um momento para o outro as todos passam a dar-se muito bem, família perfeita. Eu só queria que acabasse, não aguentava mais nenhuma das personagens!

One Day at a Time Cu fiecare zi

  Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:09

Sua Alteza Real

13.05.16

 

Apesar do género de livros que costumo ler ser muito numa onda parecida com o estilo de Danielle Steel posso dizer que apenas li um livro dela, cujo o título não me lembro bem, mas era a história de uma mulher jovem que tem um filho para criar e que o marido teve um acidente e está preso num corpo de adulto mas tem a mentalidade de uma criança. Algo assim. Mas sei que gostei. Ainda bem que não foi este Sua Alteza Real o primeiro livro que li dela, senão acho que nunca mais leria nada dela.

 

Christianna é uma princesa do Linchestein que vive aborrecidíssima com a sua vida atrás das portas do palácio. Decidida a fazer algo melhor pela sua vida vai para África numa missão humanitária da Cruz Vermelha. E apaixona-se por quem não deve.

E é isto, no livro não se passa muito mais. A primeira parte do livro temos um Cricky aborrecida por ter voltado da universidade e passar o dia sozinha no palácio ou a cortar fitas. Na segunda parte temos uma Cricky que vai para África e adora tudo. Depois temos tragédia. Depois o final feliz. Pelo meio ficamos fartinhos de saber o quão perfeita e bondosa é a nossa Cricky (que nos livrem da moça ter um defeito sequer!) e com descrições de tudo e mais alguma coisa que a certo ponto comecei a ler na diagonal porque eram precisas não sei quantas frases para descrever um situação (ou para dizer mais uma vez o quão perfeita era a Cricky). Basicamente a perfeição estragou a protagonista e as descrições infinitas estragou o resto. E claro o moço por quem ela se apaixona também é perfeito. As única pessoas não perfeitas da história acabam por ser o pai de Cricky (porque é contra o que ela quer fazer) e o irmão e herdeiro da coroa (que só quer rambóia). Ah e só no final do livro se percebe o nome deste, afinal Christianna é tratada por Sua Alteza Serenissima e não Sua Alteza Real.

(Até a moça da segunda capa tem um ar aborrecido)

  Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:45

Um amor imenso

26.04.15

media.jfif 

Eu acho que todos nós temos uma curiosidade "mórbida" pelo Titanic. É das histórias (reais) que nos mostra que a vaidade, a ganância e o mito de ser indestrutível (ou inanfundável no caso) leva muitas vezes a grandes quedas. E quanto mais alto se sobe, maior é a queda. Ao mesmo tempo, quem viu o filme ou já leu outras obras sobre o tema fica sempre com o coração apertadinho pela impotência de nada fazer e por já saber que o final daquela história vai ser trágico. No caso deste Um Amor Imenso, é mais o inicio da história que é trágico, pois o episódio do Titanic é o mote que vai dar origem a toda a acção.

 

Edwina tem a vida perfeita: uma família que adora e está noiva do homem que ama. Na viagem de regresso a casa, o destino prega uma partida a esta jovem e ela perde os pais e o noivo no trágico naufrágio do Titanic. A Edwina apenas sobra um coração partido e os quatro irmãos mais novos. Na tentativa de curar o trauma da vida dos irmãos, Edwina dedica parte da sua vida à sua educação, renunciando à sua vida social e ao amor. Mas o tempo passa e as crianças cresceram e quem sabe agora Edwina tenha uma nova oportunidade para amar.

 

Edwina é uma heroína sofrida e o equilíbrio que tenta fazer entre concertar o seu coração e cuidar dos irmãos acaba por ser precário, mas ela consegue. Ainda passa por mais uns quantos dramas, mas a vida é mesmo assim. Ao inicio a história é viciante e ai até meio do livro isso continua. Depois a história fica mais monótona. E o final (bem como a vida amorosa de Edwina) é quase resolvido às pressas no fim (e na minha opinião ela não ficou com a pessoa certa, mas mais não digo). Uma menção para Alexis que me fez passar uns quantos capítulos com vontade de lhe dar um tabefe para ela deixar de ser tão mimada e egoísta.

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:21



Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.