Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Até te conhecer

20.07.19

Até Te Conhecer (Westmoreland, #3)

Depois de dois livros de suspense não muito bem sucedidos decidi voltar a um estilo mais familiar, com uma escritora que me costuma cativar. Literalmente precisava de um livro não muito complicado que me fizesse passar um bom momento. 

 

Sheridan é professora numa escola de boas maneiras na America e decide ganhar um rendimento extra ao fazer de dama de companhia de um menina mimada que vai casar com um barão inglês. Durante a viagem, esta foge com um jovem que conheceu no navio e cabe a Sheridan justificar perante o seu noivo que a perdeu. Do outro lado está Stephen que está nervoso por comunicar à jovem noiva que o barão sofreu um acidente, mas antes que os mal entendidos se esclareçam, Sheridan sofre um acidente, fica sem memória e todos pensam que ela é a noiva.

 

Com uma sinopse que promete um ligeiro caos as expectativas eram altas e a história é no geral interessante e divertida...mas, por vezes senti o ritmo da história lento e um pouco demasiado descritivo (esclarecendo que o livro é enorme, tem 450 páginas). Os protagonistas são divertidos e têm uma química interessante, mas não me encheram as medidas. Foi bom, mas estava à espera que fosse melhor..

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:43

...

12.07.19

RIP 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 22:54

Caminhos Sombrios

Emory é uma médica bem sucedida e popular que após uma discussão com o marido embarca numa corrida por uma montanha gelada. Pelo caminho alguém a ataca e acorda numa cabana com um misterioso desconhecido que não lhe diz o seu nome. Assustada, Emory tenta escapar, mas em breve percebe que o desconhecido poderá não ser o seu maior problema...

 

Este é o género de livro que Sandra Brown já habituou os seus leitores, apesar de não ser o meu preferido. Senti-me várias vezes a atrasar a leitura, alguma falta de interesse e nunca senti aquele arrebatamento compulsivo de saber o que vai acontecer a seguir que já senti com outros livros desta autora. Emory, excluindo o casamento à deriva, parece-me demasiado perfeita enquanto personagem e isso dificultou-me a empatia. Para além disso as respostas aos mistérios que regem a dinâmica do livro não me satisfazem de todo. A pessoa que tentou fazer mal a Emory tem incoerência nas suas atitudes que não levavam aquele fim, a história por detrás do desconhecido não poder revelar o seu nome é demasiado hollywoodesca? Enfim, li até ao fim, com algum esforço, mas no final não senti assim grande satisfação com a obra como um todo. Houve coisas que me surpreenderam, mas a história não foi suficientemente bem construida para me parecer coerente no fim.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:30

Um pequeno favor

15.06.19

Um Pequeno Favor

Esta é a história de três personagens: Stephanie uma super mãe que tem um blog sobre maternidade, viúva e que vive em função do filho e da melhor amiga, Emily, a melhor amiga que é "perfeita": boa mãe, emprego de sonho e tem estilo e Sean, o marido de Emily. Um dia Emily pede a Stephanie para ir buscar o seu filho à escola e desaparece. E nada é o que parece.

 

O meu primeiro pensamento quando terminei foi: este livro só tem personagens uni-dimensionais e loucas. Tem muitas reviravoltas, demasiado óbvias, partes que não fazem muito sentido, quase como que se novas coisas que acontecem ao longo da história fossem para ali lançadas sem o devido enquadramento. Parece uma manta de retalhos. Temos a Stephanie com o seu blog (ligeiramente irritante e aborrecido) que tem um segredo, mas ao mesmo tempo é tão ingénua. A Emily que é passada como sendo ela a esperta e os outros todos os burros (nem vou falar daquele final). O Sean que é um pau mandado, tem uma mulher louca, mas na boa, faz lhe as vontades todas. No fim, deu um filme, que apesar de ter a base do livro tem um final melhor, e a parte do mistério ligeiramente diferente (e talvez com mais sentido?). 

Resultado de imagem para a simple favor

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:06

A informadora

08.06.19

A Informadora (Flavia Albia Mystery, #1)

Esta é a história de uma mulher, investigadora, em Roma no ano 89 DC. Flavia Albia tem uma história invulgar e cedo decide seguir os passos do seu pai. Embora a sociedade romana não veja com bons olhos uma mulher a fazer este tipo de trabalho, Flavia sabe lidar com isso de maneira inusitada. Mas as coisas saem fora de controlo quando começa a investigar uma série de homicídios que as autoridades negam.

 

Não conhecia a autora, mas parece que tem uma série (de 20 livros!) sobre o pai de Flavia (e a série da própria Flavia já conta com 7). Tive algumas dificuldades até metade do livro, eram demasiados homicídios, demasiadas personagens e com alguma tendência para me perder. Quando algumas personagens começam a estabilizar e se começam a juntar peças em comum dos vários homicídios a história ficou interessante e finalmente me prendeu (estive para desistir do livro). Não sou especialista na vida em Roma nesta altura, mas gostei do enquadramento histórico, da explicação cultural e citadina, é interessante. No fim, adivinhei quem era o criminoso (not hard) mas mesmo assim a autora surpreendeu-me no fim com outra personagem (e é talvez a ligação com essa personagem que me deixou suficientemente curiosa para continuar a ler esta série). 

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:57

O Feitiço da Lua Azul

Um conto diferente, baseado no folclore existente antes do cristianismo, focando no choque entre o selvagem e o domado. A capa é belíssima e a história tem uma escrita poética enquanto descreve a perda da inocência e a vingança de uma rapariga que faz parte da floresta contra o rapaz que lhe partiu o coração. É claro que a vingança exercida por ela, no mundo real é excessiva, mas neste mundo mitológico e de fantasia faz todo o sentido, sendo quase como uma lenda a ser contada à volta de uma fogueira. E como tudo na vida ela também vai pagar o preço.

 

Para mim neste livro Joanne Harris distingue-se no estilo em que gosto mais de a ler, na mitologia, em vez de no estilo mais novelesco que a tornou famosa.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:46

Resultado de imagem para a promessa de kushiel

Culminando com os eventos dramáticos do livro anterior, este começa com Phèdre numa posição mortal, acabando salva por um pirata, que ela não sabe se é amigo ou inimigo. Esta reviravolta do destino vai leva-la a conhecer novos países e aliados improváveis. Mas o tempo não para e a ameaça sobre a rainha é cada vez mais iminente.

 

Neste livro quase todas as personagens são novas em cerca de dois terços do livro. Conhecemos novas culturas, novos dramas e novas maldições. Houve ali uma parte de todas aquelas reviravoltas que me desligou um pouco da historia, parecia que ela passava a vida a andar de barco e a conhecer novas personagens que não ficavam tempo suficiente para haver qualquer ligação. Mas por fim, tudo o que começou no livro anterior tem o seu fim e o final acaba por ser todo o drama sobre uma tentativa de golpe de estado. 

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:21

Estranhos ao Luar (Edilean, #7)

Eu não estava com grandes expetativas depois de ter lido a contracapa do livro, pois já ai dava para perceber que iria ser um romance morno. Kim e Travis vivem em realidades diferentes e durante a sua infância foram amigos durante duas semanas. Para Travis essas duas semanas mudaram a sua vida, mostrando-lhe uma outra realidade para além da sua educação reclusa. Para Kim foi impossível esquecer aquele menino que era tão inteligente mas não conhecia a mais básica das brincadeiras. Voltam a encontrar-se anos mais tarde quando Travis regressa para averiguar o novo namorado da mãe.

 

A história é como disse ao inicio, morna. Há alguns dilemas, alguns mistérios óbvios, o grande papão (o pai de Travis) que afinal não é mau. Tanto Kim como Travis são personagens OK, mas sem aquela chama que me fizesse realmente ficar "preocupada" com o seu bem estar. Na realidade, moços morenos, esculturais, que são advogados brilhantes e também foram duplos de Hollywood parece ser demasiado...forçado. Tipo aqueles livros da Bianca, Julia, ... com mini histórias. 

 

Um livro mediano que não trás nada de novo e é demasiado previsível para o meu gosto.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:25

Resultado de imagem para a eleita de kushiel

Cá estou eu outra vez, a falar desta saga, que não é para mim a melhor saga de todos os tempos, mas uma história refrescante, diferente e que sobretudo me intrigou. E para quem já leu de tudo um pouco, não é fácil ficar intrigado por um livro novo (ou velho).

 

Depois de uns tempos mais calmos, Phèdre decide voltar à corte e tentar descobrir onde está Melisandre e qual será o seu próximo passo. Para isso volta ao serviço de cortesã e a enredar-se no mundo da política, que a levará a conhecer novos países e a esbarrar numa intriga para depor a rainha.

 

Apesar de ser mais político, como o primeiro livro, neste Phèdre é mais madura e menos deslumbrada e talvez por isso este é mais interessante. Algumas personagens queridas afastam-se dela e novas surgem, há mais uma intriga, embora foi muito óbvio para mim onde Melisandre estava para ai desde que aquele assunto foi mencionado, talvez a meio do livro. O final é dramático e deixa-me numa posição de querer ir já ler o seguinte.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:09

This Shattered World (Starbound, #2)

Eu trabalho em inglês e vivo parcialmente em inglês. E se a falar ainda me atrapalho, ler não é um problema no geral. Embora, sempre que tenho escolha prefiro ler em português, quando leio em inglês tenho de ter um tradutor por perto para uma ou outra palavra que não conheço. Infelizmente, mesmo assim, acho que não consigo saborear a leitura da mesma maneira. Neste caso, após ter ficado meio obcecada com o primeiro livro, se queria continuar esta história teria de ser em inglês, mais um caso de um livro que não vendeu o suficiente para prosseguirem com a publicação da série?

 

Num futuro distante onde os humanos colonizam planetas, que passam por um processo de se transformarem habitáveis, Avon foi um planeta onde as coisas não correram como esperado. Está sempre nublado e o planeta não se desenvolveu. Desesperados os seus habitantes revoltam-se por melhores condições e soldados são enviados para acabar com isso. Jubilee ou Lee, como prefere, é um soldado dos melhores, Flynn é a inspiração dos rebeldes, mas quer a paz. Os seus destinos cruzam-se de maneira inesperada ao mesmo tempo que percebem que algo em Avon não bate certo e que há alguém por detrás da "não evolução" do planeta.

 

A história não é aborrecida e tal como no primeiro livro, o romance é lento e em segundo plano. Vindos de realidades distintas, os protagonistas crescem ao longo do livro e senti especial empatia por ela, um soldado que nasce de um trauma, mas que ainda quer lutar por um mundo melhor. Ao contrário do primeiro livro aqui é mais fácil perceber o que causa a Fúria, visto que já vimos aquela história em algum lado. As semelhanças entre os dois livros são algumas, mas ao mesmo tempo são muito diferentes, este tem mais personagens e mais ação. Apesar de ter gostado bastante não me cativou tanto como o primeiro por não haver um fator surpresa tão grande, mas ao mesmo tempo o conhecimento prévio permitiu-me perceber melhor alguns pormenores que eram mais confusos no primeiro.

 

Curiosa para ler o próximo e ver se o mau da fita vai finalmente pagar por tudo.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:51



Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D


subscrever feeds


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.