Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Scarlet

29.03.18

Scarlet (Crónicas Lunares, #2)

Com cerca de três anos de atraso e já não me lembrado de grande coisa do primeiro livro, decidi continuar a leitura que tinha ficado em espera de melhores dias financeiros. Após o primeiro livro que conta a história de Cinder (uma Cinderela num futuro distópico em que ela é meio ciborgue, meio lunar) este livro conta a história de Scarlet que gere uma quinta após o desaparecimento da avó, que ela procura incessantemente. Esta buscar revelará a Scarlet alguns segredos do passado da avó. Scarlet é inspirado no Capuchinho Vermelho, em que o Lobo não quer só devora-la e a avó não é assim tão indefesa e nem vamos falar do Caçador. Ao mesmo tempo, segue a história começada no livro anterior que acaba por se ligar à história de Scarlet.

 

Ao inicio foi difícil entrar no ritmo da história porque já não me lembrava de muito do outro livro, mas depois de ler a review que tinha feito dele, a história voltou à minha memória. Apesar da maioria dos fãs da saga preferir Scarlet a Cinder, eu penso ao contrário. Não gostei tanto deste livro como o do outro, apesar de ter gostado das personagens, achei algumas partes monótonas (Scarlet em busca da avó, Cinder em fuga). Scarlet é corajosa e destemida e acaba para mim por ser demasiado parecida em muitas coisas com Cinder (na personalidade) o que lhe tira o fator surpresa que o primeiro livro teve. O Lobo é uma personagem interessante e surpreendeu-me com quem era na realidade. Levana continua má como as cobras e foi frustrante para mim ela ter sempre tudo a favor dela, é irritante ninguém conseguir fazer nada contra ela, o que me fez pensar porque ela não chama o seu exercito e invade logo a Terra o tempo que anda com jogos, se são assim tão poderosos como no ataque que há no livro. Fiquei a gostar um bocadinho mais do Kai e acho que este livro explica melhor de certa forma o equilíbrio que ele tem de manter, embora ainda não sou a sua maior fã. E pronto, a história ficou num limbo e não tenciono demorar tanto tempo até ler Cress, o próximo livro que é baseado na Rapunzel. Para quem gosta de contos de fadas numa nova perspetiva está série é must read now!

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:26

Poison

25.03.18

 Poison (Tales from the Kingdoms Book 1)

Eu adoro estas histórias que pegam em contos de fadas e de alguma forma os reinventam. Já li histórias muito originais e bem mais cativantes que as inspirações. E este prometia a história contada de uma maneira completamente nova: a rainha afinal podia não ser tão má e o príncipe não tão encantado. Mas a verdade é que me senti muito defraudada.

 

Nesta história da Branca de Neve (em que a Branca de Neve é praticamente igual há da história original, apenas com uma tendência maior para andar nua e com cenas mais callientes) a rainha má é apenas quatro anos mais velha do que ela e ao inicio parece preocupar-se realmente com a Branca de Neve, mas depois vira a rainha má. Há algum intercâmbio com outras histórias, nomeadamente o Alladin e a Hansel e Gretel e o príncipe é talvez a única personagem que levou um remake mais a sério (e original).

 

A rainha má começou de forma promissora, pois ao inicio ela parece ser uma mulher segura e independente e cativou-me. Infelizmente, tornou-se depois em alguém obcecado em matar a enteada, embora ao inicio eu até tenha percebido a forma como ela se sentia em relação à Branca de Neve... é frustrante viver com alguém tão perfeito e tão amado (e esta Branca de Neve tem um dom especial para isso). No fundo podia ter sido uma personagem interessante, mas que acabou por fica completamente plana, tal como todas as outras desta história. Um dos maiores problemas deste livro acaba por ser a narrativa demasiado simplista (que até parece virada para um publico muito jovem, mas ao mesmo tempo tem cenas de sexo explicito... então afinal não pode ser direcionado para pré adolescentes), em que a única coisa original que acontece é o príncipe ser egoísta (spoiler a branco) e matar a Branca de Neve porque preferia a Branca de Neve adormecida à Branca de Neve real, que gostava de beber e dançar.

 

Não recomendo, porque me senti enganada, prometeram-me uma história original da Branca de Neve e deram-me a história da Branca de Neve apenas com um final diferente (se fosse escrito de outra forma podia ter sido um livro interessante, porque havia ali tanto por explorar). Uma boa ideia com uma má execução.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:11

Um Encontro Muito Ousado (Wickedly Yours, #2)

 

Esta história é muita coisa mas não é original. Tem um inicio promissor, com a corrida de Charity para avisar Joshua da fuga da irmã, situação que os coloca no meio de um escândalo que acaba em casamento. A partir dai é o típico damos-nos muito bem na cama, mas demoramos mais tempo a acertar fora dela e com algum destaque para o passado do Joshua e do que o levou a fugir de Inglaterra. Uma história fofa, leve e divertida sem nada muito complexo, que não é aborrecida, mas também não se destaca, que não é demasiado plana, mas também não é marcante. 

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:29

O Desejo de Lady Cassandra (Fairbourne Quartet #2)

Esta é a história de uma mulher marcada pelo escândalo por ter recusado no século XIX casar com um homem que supostamente a comprometeu e decidiu viver uma vida independente, sobre a proteção de um tia excêntrica. Mas com a ameaça de o seu irmão de internar a tia, Cassandra decide vender umas quantas joias para fugir com a tia para o estrangeiro. O problema é que Ambury, quem lhe comprou as joias, está a demorar mais tempo que o previsto a paga-las.

 

Cassandra é uma personagem interessante, uma mulher que tem uma reputação mais escandalosa que a realidade, mas que na verdade apenas quer viver a sua vida e proteger quem ama. Ambury era amigo do homem que Cassandra quase casou e que morreu recentemente num duelo, supostamente por causa dela, mas sente-se atraído por ela ao mesmo tempo que não a tolera por causa do dito amigo. Os dois envolvem-se, o irmão dela é o mau da fita, há algumas confusões, alguns mistérios sobre terrenos e joias e um final feliz. Apesar de uma protagonista feminina que gostei, o moço deixou-se assim assim. Os mistérios dão algum interessa à história, apesar de não serem muito surpreendentes, mas no geral este livro é mais interessante que o anterior  muito porque Cassandra é muito mais viva e interessante que Emma.

 

Um livro o género "pipocas para o cérebro" não aprendi nada de novo mas ajudou-me a relaxar e a divertir-me um pouco.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:34

A Mulher Esquecida

Apesar de a sinopse apresentar diversas personagens esta é basicamente a história de Alice: uma jovem doce que tinha um romance secreto com o neto do seu protetor e desapareceu à 16 anos. Jonathan Alleyn vive atormentado desde o desaparecimento de Alice e a única coisa que o tira do torpor que se tornou a sua vida é quando conhece Rachel, uma mulher recém-casada que é muito parecida com Alice. Starling é agora uma criada que Alice salvou em criança e educou com uma irmã. Inconformada com o desaparecimento de Alice, Starling acredita que Jonathan matou a noiva e está disposta a tudo para o provar.

 

A história divide-se em duas partes: o presente, como Jonathan, Starling, Rachel e mais uns quantos se relacionam e investigam o que aconteceu a Alice; e o passado, nomeadamente o que levou à relação de Jonathan e Alice sobretudo na perspetiva de Starling. Ao longo desta leitura senti várias coisas: Alice era perfeita de mais (e perfeita se manteve), Starling era extremamente irritante e para mim não se redimiu, Jonathan foi um grande encolher de ombros porque simplesmente senti que não fiquei a saber nada sobre ele, acabando por ser Rachel a única personagem com qb de interessante, apesar de a forma como o livro é escrito ser bastante frustrante: ritmo lento, confuso, as personagens foram exploradas de uma forma que sei muito sobre elas mas ao mesmo tempo não criei uma ligação com praticamente nenhuma. O que aconteceu a Alice e as suas causas acabaram por não ser na totalidade o que estava à espera, embora tenha todo um lado sórdido que devia de ser surpreendente, mas ao mesmo tempo não me encheu as medidas e soou estranho.

 

Um livro que se lê, porque tem alguns mistérios suficientemente fortes para manter o interesse, mas que ao mesmo tempo deixa um travo amargo no fim da leitura, por todos os motivos apresentados.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:19

 A Conspiração dos Tudor (The Spymaster Chronicles, #2)

Depois de ter lido o Juramento da Rainha, achava que tinha encontrado um novo autor para seguir no que toca a história de reis e rainhas por essa Europa fora... mas a verdade é que está história que é mais fantástica que real me deixou desiludida. E não foi por ser o segundo livro de uma série.

 

Brendan Prescott é um espião na corte Tudor de Inglaterra, neste livro numa fase em que governa Maria I. Ele está ao serviço de Isabel, a irmã da rainha (e como reza a história a rainha seguinte). As filhas do infame rei Henrique VIII que teve seis esposas e decapitou duas não se podiam dar pior e o noivado eminente da rainha Maria com o príncipe herdeiro espanhol vem agudizar ainda mais as lutas internas entre católicos e anglicanos. Prescott vai para a corte tentar salvar Isabel dos rumores de traição que começam a pairar sobre ela.

 

Achei o livro fraquinho no geral, ele que tenta ser um romance de espiões misturado com factos históricos reais, mas que acaba por correr mal. Achei a narrativa confusa, irrealista nalgumas partes (mesmo para um romance de ficção) e os protagonistas nada me disseram, apesar de ser uma parte da história de Inglaterra que me intriga e conheço minimamente. Foi uma desilusão.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:15



Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


subscrever feeds


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.