Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Whitney, Meu Amor (Westmoreland, #2)

Whitney é uma rapariga destemida que diz o que pensa e faz o que quer. Apaixonada por um vizinho faz tudo para o conquistar, mas acaba por ser alvo de troça de toda a gente. Envergonhado, o pai decide envia-la para França para morar com os tios. Passado uns anos, Whitney volta como uma moça elegante, bem sucedida e decidida a conquistar o vizinho que desta vez repara nela. Mas o destino prega uma partida quando Whitney descobre que o pai está falido e que a vendeu a um duque, que se diga de passagem, tem muito mau feitio.

 

Não senti assim uma grande empatia nem por Whitney nem pelo Clayton. Se Whitney é destemida ao mesmo tempo parece não ser muito inteligente (e honestamente não vejo grande diferença entre a Whitney pré Paris e pós Paris, só que agora toda a gente a acha linda e por isso caiem todos a seus pés... porque a personalidade é a mesma). Quanto ao Clayton...bem, ele pode ser lindo e musculado, mas no geral é uma besta. E nada justifica aquela cena de violação... mas mesmo ignorando isso...a relação deles é completamente tóxica e nada saudável. Eles não confiam um no outro, eles destroem-se completamente e na vida real uma relação destas é um inferno. Na vida ficcional é como ver um desastre a acontecer, em que não estás aborrecida, mas ao mesmo tempo estás chocada porque não consegues acreditar como ela perdoa algumas coisas, como ele a suporta ou porque raio pensam sempre o pior um do outro com base em nada.

 

No fim, o que achei de positivo foi algumas pitadas de humor, personagens secundarias interessantes e o facto efetivamente de não existirem momentos mortos durante o livro.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

publicado às 21:56

A Doçura da Chuva

A doçura da chuva apresenta uma história diferente... temos uma protagonista rica que descobre que foi adotada e vai em buscar dos pais biológicos. Acaba numa quinta de criação de animais gerida por um cowboy giro (ok esta parte não é assim tão original mas...) onde vivem pessoas com diversos tipos de dificuldades/deficiências, incluindo os seus pais biológicos. A sua jornada de adaptação a esta nova realidade é o mais interessante do livro.

 

Para mim o forte são as personagens em volta, não a história de amor em si, pois é mais banal. A relação entre as várias personagens é interessante e muda ao longo da história. Lembro-me de ler algures numa review a criticarem o fato de uma personagem que tem uma relação sexual com duas personagens que têm deficiências ligeiras (se calhar mais no nível do autismo que outra coisa)... e eu penso, se for de livre vontade todos os envolvidos...qual o problema? Mas pronto, cada caso é um caso.

 

Pontos fracos: a história tem algumas zonas mortas, ligeiramente repetitivas e o livro é um bocadinho mais extenso do que o necessário.

 

No fim, é uma leitura diferente, com uma realidade com a qual confesso não estar familiarizada, mas que mostra que muitas vezes as nossas limitações podem ser o nosso ponto forte.

 

Nota: tive em dúvida entre as três e as quatro, mais vamos ser positivos.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

publicado às 21:48

9 Regras a Quebrar Para o Conquistar (Love By Numbers, #1)

Olhando para o nome deste livro parece...um livro manhoso de auto ajuda. Na adolescência o meu irmão tinha um livro qualquer coisa como "Técnicas de sedução, saiba como engata-la" e este titulo ficaria a matar num livro desses. Mas tirando o titulo é um livro fofinho e divertido.

 

Calpurnia é uma solteira de 28 anos no tempo em que ser solteirona era a vergonha absoluta. Farta de ser certinha decide aventurar-se e faz uma lista de tudo o que lhe é proibido e ela quer experimentar: ver um duelo, disparar uma arma, beber whisky numa taberna, fumar um charuto, etc. 

 

A parte mais divertida do livro é realmente as aventuras da Callie para fazer coisas que lhe eram proibidas. Gabriel, o seu parceiro de aventuras, contribui também para animar e os dois fazem um par que entretém bastante. Outro ponto forte é a dinâmica das personagens em volta, como os irmãos de Callie e de Gabriel (sendo que um deles tem o seu próprio livro do qual não fui grande fã). Uma leitura agradável e divertida, é ótimo para descontrair! 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

publicado às 20:56



Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D


subscrever feeds


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.