Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Este é daquele género de livros que provoca no leitor um sentimento de revolta e impotência, pois passei metade do livro com aquela sensação de que querer entrar dentro da história e abraçar a Tori, dizer-lhe que estava tudo bem e que ela não era a culpada de tudo o que lhe estava a acontecer. 

 

A história é contada de duas perspectivas: se por um lado vemos uma Tori adulta que está a lidar com os últimos dias da sua mãe, noutro vemos a Antonietta, uma criança que foi alvo de abusos por parte do pai durante 8 anos. Se no inicio conhecemos uma Tori que se sentia amada e protegida enquanto o pai trabalhava longe, vamos assistindo ao longo do livro a perda da inocência de Tori, com os abusos físicos e psicológicos do pai e o silêncio da mãe que soube de tudo pela própria filha e nunca fez nada, ficando sempre do lado do marido até ao fim.

 

Costuma-se dizer que há pessoas que têm filhos e não mereciam ter e outras que não os conseguem ter dariam excelentes pais. Os pais de Tori são claramente o exemplo de quem não devia de ter filhos. Ele por ser o monstro que é (mete uma confusão desgraçada como alguém consegue ter prazer em violar uma criança, quanto mais quando é a própria filha) e a mãe por conseguir viver até ao fim ao lado do homem que ainda vê como aquele por quem se apaixonou, mas que viola a própria filha (mesmo após a implosão do caso ela no fim continua a idolatra-lo). Tori, que no fundo só queria sentir-se amada acaba por sofrer com os tormentos do pai, a indiferença da mãe e a repreensão pública da família e de todos da zona vive que a discriminam porque afinal ela esteve oito anos sem dizer nada, é mais culpada que o pai. Estas histórias dão raiva e pronto. No fim, a mãe de Tori vai sempre escolher o pai e o pai vai sempre escolher os seus vícios. 

Ne le dis pas à maman (Littérature & Documents) (French Edition)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:08


Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.




Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D


subscrever feeds


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.