Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Uma paixão

07.04.18

Uma Paixão

 

Bill Thigpen é um workaholic criador de uma telenovela de grande sucesso que vê como um filho. A novela fê-lo passar por um divórcio e tornou-o um pai ausente, apesar de os filhos serem tudo para ele. Adrian Townshed tinha um casamento perfeito e uma profissão que não sabe se quer. Quando fica grávida o marido deixa-a e é nesta fase que conhece Bill e se envolve com ele. E o resto são favas contadas.

 

Esta história tem algumas partes interessantes, embora pobremente escritas. A mente de um workaholic, dois divórcios e os bastidores de uma telenovela. Mas as personagens são aborrecidas e muito planas: ou são más, ou são boas. E quando começa o romance entre o Bill e a Adrian o meu interessa acabou mesmo por desaparecer e parei ai a leitura do livro.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 09:44

Refúgio

29.08.17

Refúgio

Esta é a história de uma ilha chamada Refúgio, de onde uma fotografa de renome, Jo Ellen fugiu á muito tempo. Perseguida pelo passado do desaparecimento da mãe e de uma relação complicada com o pai, Jo Ellen decide voltar para casa quando começa a receber estranhas fotos dela própria e da sua mãe desaparecida. Mas quem anda atrás dela, vai com ela para Refúgio.

 

Este livro é extremamente aborrecido. Tanto a Jo Ellen como os irmãos são uns paozinho sem sal de apenas uma dimensão. O misterioso desaparecimento da mãe e o serial killer à solta também não foram suficientes para conseguir continuar a ler. O par romântico da Jo Ellen é irritante. Acabei por o abandonar ao fim de pouco mais de cem páginas.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:16

 Um Rumor Muito Inconveniente (Whispers of Scandal, #2)

Temos aqui um livro diferente: ao contrário da habitual história dos livros da regência, moços solteiros que se apaixonam e casam, aqui temos dois casais já maduros: Ben e Alicia, um casal já casado ainda a descobrir que se amam (e que também entram no primeiro livro desta série - este é o segundo) e Angelina e Christopher, um casal de amantes que quer casar, mas sobre os quais paira uma "maldição": Angelina já foi casada duas vezes e ambos os maridos morreram da mesma maneira, sendo ela a principal suspeita de tais mortes. Dito isto, tinha tudo para correr bem: dois romances diferentes, um mistério por resolver que os une. Mas correu mal, eu pelo menos não gostei.

 

Para além do grande mistério sobre quem quis prejudicar Angelina (com um vilão que parece já vir do primeiro livro da série) a grande sensação que o livro dá é que apanhaste uma história a meio. Talvez se tivesse lido o primeiro livro esta sensação não fosse tão forte e talvez não seja para se ler sozinho. Fora isto, como os romances já estão maduros: Angelina e Christopher já têm os seus sentimentos bem claros e Ben e Alicia também parecem estar a entender-se com os seus, a sensação que dá é que a relação de ambos é para mim estranha, porque já está tudo muito definido e delineado. Ou seja, normalmente conhecemos também as personagens como individuais e aqui não, só as conhecemos como casal e isso acabou por me retirar empatia. E nem o mistério salvou o livro para mim, apesar de ter sido o único motivo de não ter largado o livro a meio. Mesmo assim no fim não fica tudo resolvido, o vilão continua a solta, provavelmente para prosseguir com a investigação do Ben e da Alicia num terceiro livro e de mais uma dama cuja a reputação foi dilacerada por este vilão. Mas por mim a história fica mesmo por aqui.

A Most Improper Rumor (Whispers of Scandal, #2) Stunden der Versuchung

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:05

Maligna

28.02.17

Maligna

O primeiro livro de um autor peca normalmente por falta de maturidade, tendo por base uma ideia interessante mas que acaba por não ser bem executada por falta de experiência e porque este ainda não encontrou o seu estilo. Maligna foi o primeiro livro de Joanne Harris e apenas foi reeditado recentemente por pressão dos fãs da autora. Mas depois de o ter lido (em parte, não consegui terminar) consigo perceber a hesitação da mesma em publicá-lo de novo, pois achei muito pouco em comum entre este livro e os dois livros dela que me cativaram de A Crónica das Runas.

 

Alice é uma mulher que não se sente muito realizada e quando conhece a nova namorada do seu ex namorado, Joe, que é etérea e perfeita, o ciume ataca. Mas as coisas evoluem e Ginny, a namorada, começa a ter dupla personalidade e amigos estranhos e Alice decide segui-la. Acaba por dar de caras com o diário de Daniel, passado nos anos 40, que conta a história de Robert e Rosemary. 

 

Sabe bem ler uma história de vampiros em que os vampiros são realmente maus e não se apaixonam por um humano. Se o livro estivesse escrito de uma maneira menos confusa (as alternâncias entre o passado e o presente são pouco claras e entretanto já não sabia onde estava) a história podia ser interessante. De outro modo falta densidade ás personagens e alguma coerência. Confesso que desisti a pouco mais de meio, não estava a encontrar absolutamente nada que me prendesse. Apenas dei uma espreitadela nas páginas finais e o final não foi mais claro que o resto da história. Não recomendo de todo, leiam antes as obras mais recentes desta autora, essas sim valem a pena.

The Evil Seed Maligna

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:58

O Adeus às Armas

Este é um livro de um escritor conceituado sobre a primeira guerra mundial e sobre as desventuras de um condutor de ambulâncias em Itália.

 

Estava curiosa em ler uma obra de Ernest Hemingway. É um escritor premiado, com grande reputação e eu estava à espera de muito. Sei que este não é o livro mais conceituado dele, mas mesmo assim, continuo a não me entender com alguns escritores de culto. E se por exemplo com José Saramago apesar de amar uns livros e odiar outros, mesmo nos que odeio consigo dizer que está ali uma obra que apesar de não me ter cativado está bem escrita, eu não achei (e atenção que não sou nenhuma especialista em literatura, apenas uma pessoa que já leu muito e de muito género diferente) que este livro tivesse uma escrita fenomenal ou uma escrita que eu estaria à espera de alguém tão conceituado. Achei os diálogos, no geral, pobres, principalmente entre Henry e Catherine. As descrições da guerra eram ainda o que me pareceu melhor e no geral o que ainda fez com que aguentasse a leitura algum tempo. Mas após Henry ser afastado do cenário de guerra acabei por perder qualquer interesse na história e acabei por desistir (e não é muito comum eu desistir de uma leitura a meio, por mais mau que seja é para mim uma afronta pessoal deixar um livro a meio, qualquer coisa como um código de honra). Por fim, detestei a forma como as mulheres foram retratadas, sendo neste caso Catherine uma personagem que deixou muito a desejar: meio oca, sempre a dizer a mesma coisa. Faltava-lhe densidade e garra, não sei se na realidade conheço alguma mulher que seja assim tão vazia.

A Farewell to Arms A Farewell to Arms Adio, arme

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:06

 

Posso dizer que conheço relativamente bem a obra de Nicholas Sparks. Já li dois dos livros mais conhecidos dele, as palavras que nunca de direi (chorei baba e ranho, mas não gostei do final) e um momento inesquecível (chorei baba e ranho e só foi interessante nas últimas páginas). Mas o livro dele que mais gostei não é nenhum destes, mas sim o corações em silêncio porque tem uma história que me tocou e um final bom (em que ninguém morre!). Nunca li o famoso diário da nossa paixão porque pela sinopse acho que não vou gostar. Apesar de já ter lido todos estes, ele não é, de todo, um dos meus autores preferidos e acho que este quem ama acredita veio solidificar essa opinião.

 

Ora bem, temos Jeremy um jornalista especialista em desmistificar casos de falso paranormal e Lexie um bibliotecária de uma pacata zona. Nessa pacata zona há um cemitério ensombrado por luzes fantasmagóricas e Jeremy decide ir desmistificar o assunto. Acaba por se envolver com a bibliotecária. 

 

Faltou tudo para mim neste livro. A história poderia ter sido gira, mas não me cativou. As personagens eram parecidas com tantas outras que já vi por ai, e a relação entre os dois protagonistas era aborrecida. A única coisa que se safava era a tal história das luzes mas não evoluía. Acabei por desistir, eu que tento sempre levar os livros até ao fim, desisti deste. E diz que tem continuação, há outro livro com estes protagonistas, "à primeira vista".

 

 Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:11

 

Vai ser uma review curta porque não há muito para dizer. Não gostei. Nem sequer consegui acabar de ler. Não me identifiquei com o Ben nem com a Annie.

Ben é um médico que foge de uma vida agitada da cidade em busca de se reencontrar. Por acaso do destino acaba por parar numa pequena aldeia no Mayne, onde conhece uma data de personalidades, entre elas Annie pela qual se interessa especialmente. A sua relação com Annie e as pessoas daquela pacata aldeia vai evoluindo até que descobre que Annie tem cancro.

O resumo é digno de um livro de Nicholas Sparks (a prever já que alguém vai morrer). Mas pelo menos até metade do  livro (que foi até onde li) ainda só há sinais ténues da doença de Annie. Também li o último capitulo, naquela atitude de saber se ela sobrevive ou não mas o final é completamente aberto e como leitura não é muito satisfatório, fica a sensação que a história ficou inacabada). Faltou muita coisa: empatia com as personagens, uma história cativante, ...

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:34

Eu rebaptizaria este livro como "Verão Aborrecido", porque é basicamente a essência deste livro, se tirar-mos claro as descrições da paisagem e as descrições gastronómicas.

 

Lola Laforêt (que segundo ela própria tem nome de stripper) foi abandonada pelo marido de forma misteriosa. Apenas lhe restou dedicar-se ao hotel dos dois, o Hotel Riviera. Jack Farrar é um homem com tudo no sitio, que gosta de barcos e tchanan... temos um amor à primeira vista. Entretanto a policia aparece com novidades sobre o marido desaparecido e estes dois vão resolver o mistério sobre o que aconteceu a Patrick (o marido).

 

A história de amor destes dois é tão aborrecida/previsível/insonsa/chata. O mistério em volta de Patrick também não é nada que me cativasse, embora fosse (um pouquinho) mais interessante que a história de amor. Como disse, não fosse o livro ser localizado onde é, e seria uma completa perda de tempo. 

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:14

Posso começar já a dizer que foi um livro mau e que me senti enganada. Quem lê a sinopse acha que se vai deparar com uma história ao nível da série Revenge mas na realidade a vingança fica feita em 20 páginas (a protagonista passa mais tempo a sonhar com a vingança do que a fazê-la) e que depois ela se torna numa vigarista.

 

Mas vamos a história: Tracy Whitman é uma rapariga com um emprego estável, uma carreira de sucesso e um noivo rico. Tudo lhe corre bem. Até que um dia a mãe morre e em busca de ajustar contas com que lhe fez isso, Tracy acaba presa por um crime que não cometeu (cá entre nós ela só não cometeu uma parte, afinal foi ela que se colocou na boca do lobo numa atitude de grande ingenuidade). Abandonada por todos, Tracy jura vingar-se de quem a colocou na prisão e de quem a abandonou.

 

Dizer que se trata de um livro escrito em 1985 poderá atenuar a maneira como foi escrito (embora já tenha lido livros anteriores melhor escritos), mas a verdade é que é uma história que poderia ser interessante acaba por perder a noção da realidade. As cenas na prisão são fortes, mas a partir dai o livro descai. Como disse a vingança é feita de uma maneira rápida e irreal (como ir a uma loja de computadores nos anos 80 e conseguir entrar dentro de um sistema central de um banco) e o o que vem depois (que é mais de metade do livro) é simplesmente aborrecido e não propriamente coincidente com uma justiceira. Um livro que foi uma perda de tempo.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:48

 

Tinha lido algures que a saga de que faz parte este livro era interessante. Mas a mim não me fascinou. A ideia da história até é cativante, uma localidade onde todos os bruxos, elfos, fadas e seres do género se refugiaram aquando as purgas de Salem, que se encontra protegida por uma aura mágica que impede que nós, comuns mortais, os vejamos na sua forma original. Mas essa aura está a enfraquecer, e quando começam a morrer pessoas, a localidade fica na mira da policia e envia um detective para avaliar o caso.

 

Confesso que ao inicio até estava a gostar da história, e ela até se lê bem, mas faltam dois pontos importantes: empatia com os protagonistas e coisas que aconteçam que não sejam tão previsíveis. Acaba por ser uma daquelas histórias que podia ter uma mistura de romance e policial intrigante, mas acaba por ter muito romance e pouco policial. E o romance em si não é propriamente do melhor (a parte em que Chloe, a protagonista, e responsável por garantir o funcionamento da aura só ganha os seus poderes quando se apaixona é tão...tão... cliché).

 

Pronto, na minha opinião, não percam tempo com este e nem irei dar oportunidade aos próximos, mas claro que gostos são gostos. Se o tivesse lido aos 16 anos possivelmente teria gostado mais dele.

 

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:43



Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.