Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Caminhos Sombrios

Emory é uma médica bem sucedida e popular que após uma discussão com o marido embarca numa corrida por uma montanha gelada. Pelo caminho alguém a ataca e acorda numa cabana com um misterioso desconhecido que não lhe diz o seu nome. Assustada, Emory tenta escapar, mas em breve percebe que o desconhecido poderá não ser o seu maior problema...

 

Este é o género de livro que Sandra Brown já habituou os seus leitores, apesar de não ser o meu preferido. Senti-me várias vezes a atrasar a leitura, alguma falta de interesse e nunca senti aquele arrebatamento compulsivo de saber o que vai acontecer a seguir que já senti com outros livros desta autora. Emory, excluindo o casamento à deriva, parece-me demasiado perfeita enquanto personagem e isso dificultou-me a empatia. Para além disso as respostas aos mistérios que regem a dinâmica do livro não me satisfazem de todo. A pessoa que tentou fazer mal a Emory tem incoerência nas suas atitudes que não levavam aquele fim, a história por detrás do desconhecido não poder revelar o seu nome é demasiado hollywoodesca? Enfim, li até ao fim, com algum esforço, mas no final não senti assim grande satisfação com a obra como um todo. Houve coisas que me surpreenderam, mas a história não foi suficientemente bem construida para me parecer coerente no fim.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:30

Um pequeno favor

15.06.19

Um Pequeno Favor

Esta é a história de três personagens: Stephanie uma super mãe que tem um blog sobre maternidade, viúva e que vive em função do filho e da melhor amiga, Emily, a melhor amiga que é "perfeita": boa mãe, emprego de sonho e tem estilo e Sean, o marido de Emily. Um dia Emily pede a Stephanie para ir buscar o seu filho à escola e desaparece. E nada é o que parece.

 

O meu primeiro pensamento quando terminei foi: este livro só tem personagens uni-dimensionais e loucas. Tem muitas reviravoltas, demasiado óbvias, partes que não fazem muito sentido, quase como que se novas coisas que acontecem ao longo da história fossem para ali lançadas sem o devido enquadramento. Parece uma manta de retalhos. Temos a Stephanie com o seu blog (ligeiramente irritante e aborrecido) que tem um segredo, mas ao mesmo tempo é tão ingénua. A Emily que é passada como sendo ela a esperta e os outros todos os burros (nem vou falar daquele final). O Sean que é um pau mandado, tem uma mulher louca, mas na boa, faz lhe as vontades todas. No fim, deu um filme, que apesar de ter a base do livro tem um final melhor, e a parte do mistério ligeiramente diferente (e talvez com mais sentido?). 

Resultado de imagem para a simple favor

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:06

Estranhos ao Luar (Edilean, #7)

Eu não estava com grandes expetativas depois de ter lido a contracapa do livro, pois já ai dava para perceber que iria ser um romance morno. Kim e Travis vivem em realidades diferentes e durante a sua infância foram amigos durante duas semanas. Para Travis essas duas semanas mudaram a sua vida, mostrando-lhe uma outra realidade para além da sua educação reclusa. Para Kim foi impossível esquecer aquele menino que era tão inteligente mas não conhecia a mais básica das brincadeiras. Voltam a encontrar-se anos mais tarde quando Travis regressa para averiguar o novo namorado da mãe.

 

A história é como disse ao inicio, morna. Há alguns dilemas, alguns mistérios óbvios, o grande papão (o pai de Travis) que afinal não é mau. Tanto Kim como Travis são personagens OK, mas sem aquela chama que me fizesse realmente ficar "preocupada" com o seu bem estar. Na realidade, moços morenos, esculturais, que são advogados brilhantes e também foram duplos de Hollywood parece ser demasiado...forçado. Tipo aqueles livros da Bianca, Julia, ... com mini histórias. 

 

Um livro mediano que não trás nada de novo e é demasiado previsível para o meu gosto.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:25

O prazer

05.04.19

O Prazer (Notorious, #5)

Ela é uma atriz de sucesso, que ele acha que é uma mentirosa, mas que o atrai de forma animal. Estiveram juntos no passado e as coisas acabaram mal. O destino volta a junta-los quando ele quer apanhar um criminoso e ela é o caminho para o encontrar.

 

Se o nome deste livro se tivesse mantido no original, o príncipe do prazer teria chamado mais a minha atenção. Felizmente não paguei um cêntimo por ele, porque pelo nome provavelmente não o compraria (e pela história, mas isso só saberia depois de ler...). Mas o titulo não engana, é um livro muito explicito, logo desde a página três. 

 

Todo o jogo de espionagem se fosse bem conseguido teria tornado a história mais interessante. Da Julienne gostei da história de vida e da maneira como lutou para se reerguer. De Dare nem por isso, é igual a tantos outros que há neste género de romances. Acabei o livro a pensar que uma simples conversa teria evitado todo um mal entendido.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:46

Promessa de Casamento (Marriage to a Billionaire, #2)

É o primeiro livro que leio desta autora. É um livro OK acho. Cumpre o seu papel de trazer uma história de amor leve, entre uma fotografa com uma personalidade que achei interessante (e a única coisa digna de atenção) e um moço bonito e rico, que por acaso precisa de uma esposa (revirar olhos). Não achei a razão do casamento de conveniência convincente ao inicio, mas confesso que depois de conhecer a familia dele percebi um pouquinho melhor. Discutem muito, acabam na cama, as coisas correm bem, voltam a discutir e vivem felizes para sempre. O fim.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:22

De Amor E De Sombra

Esta é a história de Francisco, um fotografo que tem uma vida dupla anti-regime e que se apaixona por uma colega jornalista, Irene, que é destemida apesar de ainda estar protegida dos horrores da ditadura onde vivem. Apesar de não ser claro na obra, esta passa-se no Chile, nos anos após a revolução que colocou o General Pinochet no poder.

 

É para mim mais difícil de avaliar um livro deste género. Fico chocada com os relatos de abusos de poder, perseguição e censura. Tal como Irene, enquanto leitora, perco a inocência ao longo do livro. Mas ao mesmo tempo sinto um desinteresse ao longo da leitura. Algumas descrições excessivas e as diversas histórias que se contam misturadas para quem não está atento por vezes tornam-se confusas (por exemplo, quando o Javier morreu, eu não fazia ideia quem era o Javier, apesar de ele já ter aparecido na história). Também senti alguma falta de algum enquadramento histórico, que aparece apenas a conta gotas e apenas situei o período porque quase no fim da obra aparece o nome do General Pinochet. Fora tudo isto, gostei das diversas histórias de personagens ricas e diferentes umas das outras, vitimas de uma sociedade opressora ou apenas coniventes. Uma leitura rica, mas que não faz o meu género.

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:34

Conquistada até Terça (The Weekday Brides, #5)

Não foi à muito tempo que li um livro desta saga, lembro-me que não fiquei fascinada, mas como tenho uma amiga que é fã da saga (que eu sem querer lhe introduzi quando lhe emprestei o outro livro) apareceu este aqui no meu radar. Lembro-me que no primeiro havia uma história entre uma moça e um guarda costas que me parecia muito interessante e estava empolgada por achar que este era o livro deles. Durante grande parte da leitura achei que a Judy não encaixava em nada com a moça do outro livro e depois verifiquei que não era mesmo: parece que há dois romances com guarda costas nesta saga e o que eu queria ler seria este. Mas vamos à sinopse.

 

Judy é irmã de um ator de Hollywood muito famoso, ou seja, vive no limiar da fama sem ser famosa. Terminada a faculdade vai para Los Angeles perseguir o sonho de ser arquiteta com a melhor amiga Meg. Meg acaba a trabalhar na empresa de encontros/casamentos que já apareceu no outro livro e Judy vai a pouco e pouco envolvendo-se com o guarda costas do irmão, Rick. Um dia Judy é violentamente atacada e uma história de amor transforma-se numa história de suspense e crime.

 

Não gostei muito da Judy, apesar de valorizar uma protagonista que tem objetivos além do amor, ela é uma mulher de carreira e um dos motivos da evolução lenta do romance com Rick é mesmo o facto de ela não querer nada que a distraia do seu objetivo profissional. Rick é um moço simpático, nada de muito surpreendente, mas também não desilude. E no geral gostei mais do Rick do que da Judy, ela é um pouco irresponsável demais para o meu gosto talvez? Quanto ao mistério, foi ok. Aponta um perigo interessante da sociedade de hoje em que revelarmos demais para todo o mundo e não sabemos quem está a ver, mas mesmo assim o mistério não foi suficiente para "salvar" o livro para mim.

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:51

Para todo o sempre (Nantucket Brides, #2)

O cenário inclui um primeiro livro que não li (e não me pareceu essencial, só aquela sensação de estar numa sala, alguém dizer uma piada e todos perceberem menos eu em alguns casos), casamentos e organização de casamentos, viagens no tempo, príncipes gémeos e uma profecia/tradição de quem souber distinguir os gémeos é o verdadeiro amor de um deles.

 

Toby, a amiga da noiva/organizadora do casamento conhece Graydon e há toda uma química. Mas ele é um príncipe herdeiro de um país algures no mundo que ninguém conhece e tem uma noiva em potencial. Para tirar uma férias (e conhecer melhor a Toby) troca com o irmão. Pelo meio percebesse que um príncipe percebe de tarefas domésticas e organização de casamentos. E entretanto viajam no tempo, reencarnam em outras pessoas e tentam mudar o destino das suas reencarnações do passado?

 

A história da Toby e do Graydon é um bocadinho sem sal apesar de todos os temas apresentados. É lenta e toda aquela coisa de uau, o príncipe sabe fazer o pequeno-almoço/regar plantas/... fazia-me revirar os olhos. A história do irmão gémeo do Graydon, Rory e a ex-futura noiva de Graydon pareceu-me bem mais interessante, tenho a dizer. E quando estava a bocejar, bam, começam as viagens no tempo. A primeira impressão foi mesmo "de onde raio isto apareceu e o que tem a ver com tudo o resto?". Mas pronto, contribuiu para animar um bocadinho as coisas e era bem mais interessante que a linha principal.

 

No fim, fiquei surpreendida porque o fim não foi o que estava à espera (ele abdicar para ficar com ela) e uma nota positiva por isso, mas no geral, estive várias vezes para parar a leitura deste aqui. A história tem umas quantas reviravoltas e uma mistura tão estranha que acabou por me fazer continuar a ler, mas no geral sinto que não gostei, porque acho que preferia cada linha no seu lugar (ou livro neste caso).

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:35

Verão Quente

05.10.18

Verão Quente

Eu nasci muito depois do 25 de Abril, mas desde cedo, o meu pai, um amante de história, me fala das experiências e vivências da ditadura e da revolução e foi com alguma curiosidade que comecei este livro, que se passa no tempo em que Portugal se dividiu ao meio devido a ideias políticos pós-revolução e junta a isto um homicídio.

 

Julieta foi presa e condenada pelo homicídio da irmã e do marido, em 1975, no Verão Quente, num dia fatídico de que pouco se lembra, pois caiu das escadas com a arma na mão e ficou cega. Em 2003, Julieta recupera a visão e as memórias desse fatídico dia e começa  a tentar perceber se os matou mesmo, se eles eram mesmo amantes, entre outras questões.

 

A história é contada na perspetiva de um homem, de quem nem o nome sabemos, que se embeiça pela filha de Julieta, Redonda. Se os factos históricos são mais ou menos interessantes, as personagens principais são ligeiramente irritantes. As mulheres da história são retratadas de uma forma que me perturbou: Madalena (a irmã assassinada) tem como únicos factos relevantes da personalidade ser uma "hippie boazona" que dormiu com tudo o que mexia; Redonda brinca de sedutora com o narrador ao mesmo tempo que usa o marido como interesse financeiro (e isto é no fim apresentado como justificação do seu comportamento leviano); Julieta que apesar de ser a mais interessante, gosta de se comparar com a filha (fisicamente, por exemplo, quem tem o peito maior e melhor) e "atira-se" ao interesse amoroso da filha... isto para não falar que ele "papa" as duas. Ou seja, é uma história que basicamente gira à volta da revolução e de sexo com uma linguagem ordinária o que não era de todo o tipo de livro que estava à espera. Isto sem mencionar que o homicida cai ali de paraquedas...

 

Mas como toda esta temática se vai revelando a pouco e pouco só no fim senti mais tudo o que escrevi. Durante a primeira metade até é interessante: Redonda como leviana, Julieta como mulher que descobre a vida de novo e o narrador intrigado com o homicídio. Mas no fim foi uma desilusão.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:23

Ligeiramente Indecente

 

Batalha de Warteloo, um moço cai do cavalo e é salvo por uma moça que em conjunto com as suas quatro amigas prostitutas o vão salvar. É óbvio que apesar de viver com prostitutas a moça é uma lady... que nos livrem de ter uma protagonista que não seja uma lady. Ele recupera mas não tem memória. Entram num plano maluco de ele fingir ser marido dela para obterem uma herança.

 

Bem, é igual aos outros da saga, e se até a sinopse poderia parecer qualquer coisa que não iria ser aborrecida, deseganem-se porque é tão cliché e tão igual aos outros. Se calhar eu não gosto mesmo é da forma como a autora escreve não sei. Estive para o largar, mas não o fiz, embora tenha sido lido na diagonal.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:23



Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.