Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O poder do amor

18.03.20

O Poder do Amor

Anna cresceu como órfã, mas numa reviravolta do destino descobre que afinal é filha de um conde e uma herdeira. Esta reviravolta torna também a atual família do conde ilegítima, pois ele casou com a segunda esposa quando a mãe de Anna era ainda viva. A sua nova família divide-se entre a rejeição e a vontade de a transformar numa Lady. No meio de toda esta confusão surge Netherby, parente por afinidade, conhecido pela sua postura fria e arrogante e que a pouco e pouco se interessa por Anna.

 

As primeiras páginas do livro arrastam-se por dois motivos:

- Apresentação de diversas personagens em que é impossível decorar todas (e no fim algumas continuaram confusas) - que fazem parte da nova família de Anna.

- Descrições tortuosas que acontecem até ao clímax ao revelar toda a história de casamentos e herdeiros legais e ilegais.

Mas a partir dai a coisa fica interessante... Eu detestei o Netherby na primeira parte do livro, que sujeitinho irritante e pedante (e toda a história do monóculo só me fazia lembrar um velhinho embora sei que era bastante usado naquele tempo). Pelo contrário fiquei fascinada pela Anna que ao contrário do previsível não vira a dama perfeita e que encanta toda a gente, ela mantém a sua simplicidade e não muda só porque vai ser mais aceite. Entretanto o Netherby começa a revelar outras camadas e a coisa fica mais interessante, embora aquele pedido de casamento me pareceu... demasiado cedo...ora bolas eles ainda nem tinham pensado que gostavam um do outro.

 

Concluindo, no geral refrescante, mas com alguns pontos fracos que o proíbem de chegar ao top. Entretanto dei uma vista de olhos nos outros livros da série e lamento dizer que nenhum tem uma sinopse tão boa como esta.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

publicado às 21:20

A Doçura da Chuva

A doçura da chuva apresenta uma história diferente... temos uma protagonista rica que descobre que foi adotada e vai em buscar dos pais biológicos. Acaba numa quinta de criação de animais gerida por um cowboy giro (ok esta parte não é assim tão original mas...) onde vivem pessoas com diversos tipos de dificuldades/deficiências, incluindo os seus pais biológicos. A sua jornada de adaptação a esta nova realidade é o mais interessante do livro.

 

Para mim o forte são as personagens em volta, não a história de amor em si, pois é mais banal. A relação entre as várias personagens é interessante e muda ao longo da história. Lembro-me de ler algures numa review a criticarem o fato de uma personagem que tem uma relação sexual com duas personagens que têm deficiências ligeiras (se calhar mais no nível do autismo que outra coisa)... e eu penso, se for de livre vontade todos os envolvidos...qual o problema? Mas pronto, cada caso é um caso.

 

Pontos fracos: a história tem algumas zonas mortas, ligeiramente repetitivas e o livro é um bocadinho mais extenso do que o necessário.

 

No fim, é uma leitura diferente, com uma realidade com a qual confesso não estar familiarizada, mas que mostra que muitas vezes as nossas limitações podem ser o nosso ponto forte.

 

Nota: tive em dúvida entre as três e as quatro, mais vamos ser positivos.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

publicado às 21:48

9 Regras a Quebrar Para o Conquistar (Love By Numbers, #1)

Olhando para o nome deste livro parece...um livro manhoso de auto ajuda. Na adolescência o meu irmão tinha um livro qualquer coisa como "Técnicas de sedução, saiba como engata-la" e este titulo ficaria a matar num livro desses. Mas tirando o titulo é um livro fofinho e divertido.

 

Calpurnia é uma solteira de 28 anos no tempo em que ser solteirona era a vergonha absoluta. Farta de ser certinha decide aventurar-se e faz uma lista de tudo o que lhe é proibido e ela quer experimentar: ver um duelo, disparar uma arma, beber whisky numa taberna, fumar um charuto, etc. 

 

A parte mais divertida do livro é realmente as aventuras da Callie para fazer coisas que lhe eram proibidas. Gabriel, o seu parceiro de aventuras, contribui também para animar e os dois fazem um par que entretém bastante. Outro ponto forte é a dinâmica das personagens em volta, como os irmãos de Callie e de Gabriel (sendo que um deles tem o seu próprio livro do qual não fui grande fã). Uma leitura agradável e divertida, é ótimo para descontrair! 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

publicado às 20:56

 

Um Marquês Irresistível (The Rules of Scoundrels, #1)

Penso que já li um livro desta autora (afinal foram dois) mas não me lembro de o nome dela ter ficado no meu radar. Entretanto surgiu uma promoção e comprei este aqui. Segunda edição, já ganhou um prémio, fiquei curiosa.

 

Penelope é uma solteirona cujo noivado perfeito foi marcado pelo escândalo: o noivo trocou-a por amor. Desde então Penelope sempre desejou mais que um casamento de conveniência, mas o tempo passa e a tal chama não surge. Resignada a aceitar qualquer um em prol do futuro das irmãs, fica surpreendida quando o pai adiciona ao seu dote um terreno muito valioso que outrora pertenceu ao marques de Bourne. Bourne perdeu quase tudo o que tinha numa aposta. Teve de começar do zero e acabou duplicado a sua fortuna como sócio d'O Anjo Caído, um dos clubes mais infames de Londres, onde todos os vícios da sociedade coabitam. Penelope é apenas um meio para reaver tudo o que foi seu e alcançar a vingança do homem que lhe tirou tudo.

 

O inicio tem muita  ação, o rapto de Penelope e Bourne com tudo o de mau que tem. Penelope começa como a jovem inocente cheia de sonhos e termina o livro como a mulher tentadora que sabe o que quer e a sua evolução enquanto personagem é um bombom. Bourne por outro lado começa como o mau da fita e a sua passagem para o outro lado não é bem conseguida. Para mim foi um bocado abrupto: num momento está cego de vingança noutro apaixonado pela Penelope. A ideia era boa, mas não foi bem conseguida. Este género de personagem não é o meu favorito, é preciso muita habilidade para tornar a mudança credível e esta é para mim a grande falha deste livro. No entanto todo o resto da história é deliciosa, com reviravoltas, humor, drama e um romance lento. E claro que a dinâmica do clube e dos seus sócios trás uma nota diferente e bastante interessante.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

publicado às 11:47

Ligeiramente Casados (Bedwyn Saga, #1)

Depois ter lido uns quantos livros ligeiramente qualquer coisa, finalmente li o primeiro. Os outros uns gostei outros nem por isso, por isso fui com uma mente completamente aberta para este aqui e sem grandes expetativas. Revelou-se um bom passatempo.

 

Aidan tem a terrível missão de comunicar à irmã do homem que lhe salvou a vida que ele faleceu. Sem ter noção inicial do impacto destas noticias além do nível emocional, acaba por ser arrastado a pouco e pouco para a realidade de Eve, do seu bom coração e dos seus protegidos que vão de crianças órfãs a empregados que ninguém quer. Quando vê que a única maneira de salvar Eve e todos eles é casando com ela, ele não hesita. Mas quando a família dele descobre, os preceitos sociais aproximaram-no mais da esposa do que alguma vez esperou.

 

É uma história fofinha, Eve tem bom coração e Aiden é o típico cavaleiro ligeiramente duro mas dedicado. As personagens à volta são divertidas e confesso que tinha saudades de Wulfric (o irmão feito de pedra mas coração mole do Aiden). Com este livro consigo perceber algum do sucesso da série que me tinha sido difícil perceber nos restantes livros, ele é realmente melhor que os outros.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

publicado às 19:23

A Sereia de Brighton

Nell e Jude são duas adolescentes que encontram uma rapariga morta numa praia. Pouco depois, Jude desaparece. Os dois mistérios nunca são resolvidos e volvidos muitos anos Nell ainda vive obcecada com o mistério que mudou a sua vida. Decide então voltar a pesquisar tudo o que aconteceu, mas há fantasmas que não querem ser acordados e alguém tentar parar Nell de descobrir a verdade.

 

A melhor coisa deste livro é sem dúvida a protagonista, Nell, uma mulher do nosso tempo que não tem medo de procurar a verdade e encara a sua sexualidade com uma mulher do século XXI. Macy, a sua irmã e co-protagonista, é uma personagem mais difícil e com a qual custa mais criar empatia devido principalmente ao seu distúrbio e a relação amor/ódio que tem internamente com a irmã, que por um lado irritava mas por outro me fez pensar... que no fundo é humano o sentimento de Macy, adorar a irmã ao mesmo tempo que não a compreende, o que cria uns quantos mal entendidos.

 

O impacto da sereia na vida da família destas irmãs é massivo. Todo aquele drama moldou as suas vidas, a dinâmica da sua família. Perseguidos por um policia que dedicou toda a sua vida aquele caso, obcecado e com tendências de abuso de poder, a história levanta questões importantes: onde termina a justiça e começa a perseguição? Numa sociedade maioritariamente branca há uma tendência para julgar mais pela cor da pele?

 

O verdadeiro culpado é surpreendente mas ao mesmo tempo não. Fez todo o sentido e penso que teria facilmente descoberto se pensasse mais nisso, embora alguns dos contornos são mesmo assim uma surpresa. Um livro interessante, intrigante e que prende. Não é o melhor da autora, mas cumpre bem o seu papel.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

publicado às 21:45

Noiva até sexta

06.10.19

Noiva até sexta (The Weekday Brides, #3)

Desta coleção de livros este é para mim O Livro. As duas personagens que me tinham deixado mais curiosas nos outros livros finalmente tiveram o sua própria história e confesso que trazem uma luz sobre esta série de livros que para mim é geralmente morna (e semelhante entre os livros).

 

Gwen cresceu como uma aristocrata britânica mas agora trabalha numa agência matrimonial. O seu flert com o segurança que o irmão contratou para ela continua em dar em nada, sendo que Neil parece deseja-la mas nunca dá o passo em frente. Até que começam a aparecer pássaros mortos e depois pessoas mortas. E os dois são expostos a uma situação de vida ou morte que os irá finalmente obrigar a admitir o que sentem um pelo outro.

 

Pontos positivos: as personagens são queridas, inteligentes, divertidas e com aquele desejo-te tanto mas não sei, que nos deixa sempre com os cabelos em pé até ver se é desta que dá alguma coisa. A agência não é o foco e há uma segunda história de um casamento arranjado entre o Michael e a Karen (que depois é a base do próximo livro). A agência não ser o centro é para mim bom, porque depois de duas (ou serão três?) histórias baseadas simplesmente num cliente que procura a agência e acaba por chantagear ou algo semelhante para se casar afinal com a responsável da agência (que quase muda em cada livro porque a outra está demasiado feliz casada para se dedicar ao negócio) já estava mais que visto. 

 

Ponto negativos: o enredo é previsível e é fácil perceber quem anda atrás de Neil e porquê (apesar dele próprio demorar algum tempo a lá chegar).

 

No fim, talvez o único que recomendo desta coleção até agora, embora lido sozinho fica ali meio pendurado porque há coisas que não fazem sentido sem conhecimento prévio.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

publicado às 14:13

Paraiso

28.09.19

Paraíso (Second Opportunities, #1)

Com a atmosfera do final dos anos 80 (é importante saber pois algumas coisas ao nível do mercado e da viabilidade de um grande armazém, bem como as modelos e atores referidos não são recentes) este livro conta a história de Meredith Bancroft e Mathew Farrel. Ela a menina rica que um dia quer ser a presidente dos negócios de família, ele o rapaz pobre mas quer quer ser alguém. Envolvem-se, corre mal e separam-se com muitas mágoas. Onze anos depois voltam a reencontrar-se no meio de batalhas de poder.

 

Sendo um livro de quase 800 páginas pensei mesmo que ia ter muito de "encher chouriços", mas não. As descrições são qb e não excessivas a narrativa não é suficientemente lenta nem rápida, um ritmo quase certo. Tem algumas personagens à volta interessante e uns quantos clichés (que quando saiu talvez não o fossem). Meredith é uma personagem interessante, apenas lhe critico o ser demasiado perfeita por vezes: demasiado bonita, demasiado jeitosa, demasiado boa profissional. Tira-lhe algum realismo o excesso de perfeição mas felizmente ao longo do livro esta capa cai algumas vezes. O Mathew não foi uma personagem que me cativasse muito. Não antipatizei com ele, mas as suas mudanças de atitude são por vezes incoerentes e a forma como tenta chegar à Meredith numa fase tardia do livro, muito má. Gostei imenso da Lisa enquanto personagem - a melhor amiga de Meredith - mas não gostei do arranjinho feito com ela para despachar um problema.

 

Uma leitura interessante mas longa, não é para qualquer um.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

publicado às 13:52

O Plano da Herdeira (Brothers Sinister, #2)

Acho que este é o primeiro livro que li desta autora, portanto foi um salto no escuro. Mas tenho a dizer que sinopse é interessante: uma herdeira que se faz de tonta e vistosa para afastar os pretendentes e um filho bastardo que quer vingar no mundo político de uma sociedade snob.

 

Jane é uma personagem muito divertida, bem como a sua irmã e para mim este forte componente de humor é o grande trunfo do livro. Oliver é uma personagem mais nostálgica, sempre com as suas dúvidas existenciais que no final do livro já enjoavam um bocadinho, mas não deixou de ter uma química interessante com a Jane e de fazerem uma boa dupla. Um ponto positivo também para a relação da irmã de Jane com um personagem indiano, nunca tinha lido algo semelhante e foi interessante essa perspetiva da história e do racismo que este tipo de relações acartava numa sociedade tão restritiva como a inglesa do séc XIX.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

 

publicado às 11:57

Um Reino de Sonho (Westmoreland, #1)

Classificado como um dos melhores livros da autora e passado numa época sobre a qual ela não costuma escrever (o reinado de Henrique VII de Inglaterra marcado por algumas lutas do período pós guerra das rosas) este livro conseguiu surpreender-me. Não sou perita em história, mas achei que tinha uma boa pesquisa por trás sobre o cenário da Escócia e da Inglaterra naquele período e notasse que houve um cuidado da autora em manter essas notas. Mas na prática isto é mais um romance, de uma Jennifer Merrick de um clã escocês e um duque inglês conhecido como Lobo Negro com uma reputação assassina, sendo que no inicio os seus reinos se encontram em guerra. Assim ele rapta-a para exigir que o pai dela se renda, mas as coisas saem fora do controlo e acabam por ser ambos envolvidos num tratado de paz entre os respetivos reis da Escócia e Inglaterra.

 

Jenny tem um feitio muito forte, digamos que a típica ruiva lutadora. Ele tem a sua reputação, mas ao longo do livro é-nos apresentado o outro lado dele. São um casal interessante e nada aborrecido e a história é muito dinâmica e cheia de mal entendidos com muitas pitadas de humor. No fim só não leva as cinco estrelas porque chegou a um ponto que os mal entendidos já eram demais e parecia que começávamos a andar em círculos. Mesmo assim foi interessante e devorado de uma assentada.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

publicado às 18:05



Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.