Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Maligna

28.02.17

Maligna

O primeiro livro de um autor peca normalmente por falta de maturidade, tendo por base uma ideia interessante mas que acaba por não ser bem executada por falta de experiência e porque este ainda não encontrou o seu estilo. Maligna foi o primeiro livro de Joanne Harris e apenas foi reeditado recentemente por pressão dos fãs da autora. Mas depois de o ter lido (em parte, não consegui terminar) consigo perceber a hesitação da mesma em publicá-lo de novo, pois achei muito pouco em comum entre este livro e os dois livros dela que me cativaram de A Crónica das Runas.

 

Alice é uma mulher que não se sente muito realizada e quando conhece a nova namorada do seu ex namorado, Joe, que é etérea e perfeita, o ciume ataca. Mas as coisas evoluem e Ginny, a namorada, começa a ter dupla personalidade e amigos estranhos e Alice decide segui-la. Acaba por dar de caras com o diário de Daniel, passado nos anos 40, que conta a história de Robert e Rosemary. 

 

Sabe bem ler uma história de vampiros em que os vampiros são realmente maus e não se apaixonam por um humano. Se o livro estivesse escrito de uma maneira menos confusa (as alternâncias entre o passado e o presente são pouco claras e entretanto já não sabia onde estava) a história podia ser interessante. De outro modo falta densidade ás personagens e alguma coerência. Confesso que desisti a pouco mais de meio, não estava a encontrar absolutamente nada que me prendesse. Apenas dei uma espreitadela nas páginas finais e o final não foi mais claro que o resto da história. Não recomendo de todo, leiam antes as obras mais recentes desta autora, essas sim valem a pena.

The Evil Seed Maligna

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:58

Um Gato, Um Chapéu e Um Pedaço de Cordel

Não conheço bem a obra de Joanne Harris, apenas li dois livros dela: a Marca das Runas e a Luz das Runas (sendo a Luz das Runas um livro que considero favorito, mas eu tenho um fraco por mitologia). Este livro com este nome engraçado é um conjunto de vários contos escritos pela Joanne Harris, alguns relacionados com as suas outras obras, outros nem por isso. Confesso que algumas histórias não me disseram muito, penso que me faltou o conhecimento de outros livros dela, mas houve três em particular que me cativaram e me fizeram ler com muito interesse: as duas histórias de Hope e Faith e as suas aventuras no lar de idosos (que achei muito original) e a história de Cookie e de como é tentador deixarmos-nos levar pelos nossos vicios (neste caso a gula, fiquei mesmo curiosa com o final não muito esclarecedor desta história). De qualquer modo tenciono ler mais livros desta autora.

A Cat, a Hat, and a Piece of String A Cat, a Hat and a Piece of String Un gatto, un cappello, un nastro

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:43

A luz das runas

08.05.15

Eu comecei a ler esta série por causa deste livro. Estava em promoção, tinha uma capa linda e um sinopse interessante. Ás vezes ouço que não se consegue comprar bons livros a preços baixos, mas este é claramente a prova que sim, há histórias fantásticas a preços baixos.

 

Passaram três anos desde o fim do primeiro livro, A Marca das Runas, e o Fim do Mundo sem a Ordem que ditava as regras é na realidade um lugar bem pior para se viver. Maggie Rede perdeu toda a sua família no últimos três anos e agora a sua única companhia são os livros deixados para trás e o sonho da Limpeza que virá com o Apocalipse. No outro lado, temos Maddie Smith de volta a casa, com os deuses atrás (e que lançam um pouco o caos por todo o lado). Loki voltou para a Colina do Cavalo Vermelho, após tentar, durante algum tempo viver com os outros (o que acabou com os outros deuses todos a persegui-lo (oh a surpresa!)) e entretêm-se a combater efémeros (seres estranhos e irreais) cada vez mais perigosos que vão saindo do brecha do Sonho deixada no último livro. Até que há uma nova profecia que diz que o apocalipse vai acontecer no Fim do Mundo dentro de 12 dias.

 

Na versão resumida deste livro posso dizer que o adorei. É como pegar no primeiro  livro e fazer uma versão bem melhorada dele. Maddie e Maggie (sim, durante os primeiros capítulos do livro confundia os nomes delas) têm 17 anos, logo toda a história acaba por ter uma perspectiva mais madura (no primeiro livro Maddie tinha 14 anos). Loki está igual a si mesmo, mas digo que neste livro ele se esmera (a cena da Rainha dos Porcos e companhia é simplesmente hilariante). Nos últimos anos têm havido imensas versões de Loki em literatura e no cinema, mas tenho de admitir que a desta série é sem dúvida a minha preferida. E não, ele não é bom, muito pelo contrário, apesar de ser bastante divertido, é um autentico mentiroso, trapaceiro e egoísta. Mas é impossível não gostar dele.

 

Há amor no livro, ao contrário do anterior, mas não é um amor verdadeiro ou explicito. É mais como uma parte da história necessária para tudo o resto. Por fim, a nota de personagem mais "estúpida que nem uma porta": Maggie. Aquela moça deixou-me com os cabelos em pé! Achava que era tão esperta e inteligente e foi tão enganada, teve tantas vezes a verdade à frente do nariz e insistia! Como diria a minha mãe, as mulheres apaixonadas são mesmo cegas. Mas dou-lhe o desconto de estar isolada, de ser um alvo carente de amor e fácil. A reviravolta que ela tem no final em que de repente já quer ajudar não foi muito credível, mas ela efectivamente tinha de ter algum papel positivo naquela confusão toda. Outro ponto que não gostei foi do facto da Maddie em certa altura do livro praticamente desaparecer da história. Devia de lhe ter sido dado mais protagonismo, par a par com a Maggie e o Loki.

 Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:37

Comprei o segundo livro desta série (A Luz das Runas) numa promoção, mas não queria lê-lo sem ter primeiro A Marca das Runas. Não conheço a obra de Joanne Harris, mas pelo que pesquisei estes dois livros são diferentes do seu registo habitual, e têm sido classificados muitas vezes para um público mais infantil. Não sei se concordo com esta classificação, pois apesar de não ter uma componente romântica e de ser uma história fortemente virada para um público jovem, a mitologia nórdica apresentada é bastante complexa e penso que sem prévio conhecimento desta não é um livro fácil de entender.

 

A história começa 500 anos após o Ragnarok, o fim do mundo na mitologia nórdica. Os antigos deuses como Odin e Thor à muito que desapareceram e quem governa agora é a Ordem. A magia e os sonhos são proibidos, mas Maddy Smith tem bastante de ambos. Ela nasceu com uma marca de uma runa e sabe que é uma questão de tempo até a ordem a capturar. Apenas Zarolho, o seu mentor, sacia a sua sede de conhecimento pelas antigas lendas. Através dele Maddy é enviada ao Mundo Subterrâneo para resgatar um objecto poderoso e acaba por perceber que dela depende o destino do mundo.

 

Maddy é a típica heroína incompreendida e marginalizada que encontra num forasteiro o seu único aliado. Ao longo do livro ela enfrenta diversos obstáculos e tem encontros com diversas personagens da mitologia nórdica (sendo Loki um destaque) que estavam escondidos ou adormecidos e que esta jovem corajosa irá despertar. A história tem um ritmo cativante embora não seja daqueles livros em que a história te prende e não consegues para até terminar. O final é ambíguo, certamente devido ao segundo livro. A capa é bem mais gira que a da primeira versão que houve em português (semelhante à segunda imagem em baixo). Penso que as capas das versões portuguesas são cada vez mais interessantes, as editoras perceberam que ás vezes uma boa capa vende melhor que um bom livro.

 

Gostei desta obra e gostei da mitologia nórdica da qual já tinha prévio conhecimento. Confesso que estava à espera de mais mas não senti falta de um par romântico para Maddy, porque esta história era muito além disso. 

 Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:43



Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.