Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Um Reino de Sonho (Westmoreland, #1)

Classificado como um dos melhores livros da autora e passado numa época sobre a qual ela não costuma escrever (o reinado de Henrique VII de Inglaterra marcado por algumas lutas do período pós guerra das rosas) este livro conseguiu surpreender-me. Não sou perita em história, mas achei que tinha uma boa pesquisa por trás sobre o cenário da Escócia e da Inglaterra naquele período e notasse que houve um cuidado da autora em manter essas notas. Mas na prática isto é mais um romance, de uma Jennifer Merrick de um clã escocês e um duque inglês conhecido como Lobo Negro com uma reputação assassina, sendo que no inicio os seus reinos se encontram em guerra. Assim ele rapta-a para exigir que o pai dela se renda, mas as coisas saem fora do controlo e acabam por ser ambos envolvidos num tratado de paz entre os respetivos reis da Escócia e Inglaterra.

 

Jenny tem um feitio muito forte, digamos que a típica ruiva lutadora. Ele tem a sua reputação, mas ao longo do livro é-nos apresentado o outro lado dele. São um casal interessante e nada aborrecido e a história é muito dinâmica e cheia de mal entendidos com muitas pitadas de humor. No fim só não leva as cinco estrelas porque chegou a um ponto que os mal entendidos já eram demais e parecia que começávamos a andar em círculos. Mesmo assim foi interessante e devorado de uma assentada.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:05

Até te conhecer

20.07.19

Até Te Conhecer (Westmoreland, #3)

Depois de dois livros de suspense não muito bem sucedidos decidi voltar a um estilo mais familiar, com uma escritora que me costuma cativar. Literalmente precisava de um livro não muito complicado que me fizesse passar um bom momento. 

 

Sheridan é professora numa escola de boas maneiras na America e decide ganhar um rendimento extra ao fazer de dama de companhia de um menina mimada que vai casar com um barão inglês. Durante a viagem, esta foge com um jovem que conheceu no navio e cabe a Sheridan justificar perante o seu noivo que a perdeu. Do outro lado está Stephen que está nervoso por comunicar à jovem noiva que o barão sofreu um acidente, mas antes que os mal entendidos se esclareçam, Sheridan sofre um acidente, fica sem memória e todos pensam que ela é a noiva.

 

Com uma sinopse que promete um ligeiro caos as expectativas eram altas e a história é no geral interessante e divertida...mas, por vezes senti o ritmo da história lento e um pouco demasiado descritivo (esclarecendo que o livro é enorme, tem 450 páginas). Os protagonistas são divertidos e têm uma química interessante, mas não me encheram as medidas. Foi bom, mas estava à espera que fosse melhor..

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:43

Estranhos ao Luar (Edilean, #7)

Eu não estava com grandes expetativas depois de ter lido a contracapa do livro, pois já ai dava para perceber que iria ser um romance morno. Kim e Travis vivem em realidades diferentes e durante a sua infância foram amigos durante duas semanas. Para Travis essas duas semanas mudaram a sua vida, mostrando-lhe uma outra realidade para além da sua educação reclusa. Para Kim foi impossível esquecer aquele menino que era tão inteligente mas não conhecia a mais básica das brincadeiras. Voltam a encontrar-se anos mais tarde quando Travis regressa para averiguar o novo namorado da mãe.

 

A história é como disse ao inicio, morna. Há alguns dilemas, alguns mistérios óbvios, o grande papão (o pai de Travis) que afinal não é mau. Tanto Kim como Travis são personagens OK, mas sem aquela chama que me fizesse realmente ficar "preocupada" com o seu bem estar. Na realidade, moços morenos, esculturais, que são advogados brilhantes e também foram duplos de Hollywood parece ser demasiado...forçado. Tipo aqueles livros da Bianca, Julia, ... com mini histórias. 

 

Um livro mediano que não trás nada de novo e é demasiado previsível para o meu gosto.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:25

32173849

Judith McNaught corre o risco de se tornar uma autora que gosto ter debaixo de olho. Não amei todos os livros que li dela até agora, mas estão acima da média.

 

Lembras-te de mim trás a história de Diana Foster, uma menina rica que cria laços com o cavalariço pobre. Muitos anos passaram e eles voltam a reencontrar-se, mas a vida mudou muito. Diana é agora responsável por uma revista que promove um estilo familiar, saudável e biológico que a sua família vive, por necessidade. Tudo fica em risco quando o estilo da revista é posto em causa pelos rivais quando ela perde o noivo para outra. Cole é um milionário que subiu a custo, mas está em risco de perder metade da empresa. Quando se reencontram percebem que um casamento de conveniência pode resolver todos os seus problemas.

 

A sinopse parece um pouco cliché, mas a história é boa pela maneira como é escrita: ao iniciar-se por onde tudo começou, como a Diana conheceu a família da madrasta, como todos criaram  laços, ao mesmo tempo que nos apresenta a relação ternurenta e inocente com Cole, entre a menina perfeita que é mais que aparenta e o cavalariço esfomeado que tem grandes sonhos e um passado de pesadelo. No presente, perde-se alguma desta magia inicial, torna-se mais um caso de atração fatal, embora o protecionismo da família da Diana mesmo na adversidade seja encantador. 

 

Nesta segunda fase surge também o passado de Cole. Cole é o típico protagonista de Judith McNaught, duro mas no fundo um coração mole (que normalmente só se torna visível após alguns encontros com as protagonistas) e com uma história traumática. Tenho alguma pena de os homens dos livros dela serem todos tão parecidos quando o restante da história é muitas vezes bastante original.

 

Um livro que gostei, teve quase quase quase nas cinco estrelas, mas faltou ali qualquer coisa. E para um livro escrito em 1996 está bem fresquinho.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:50

Perto do paraiso

10.08.18

Perto do Paraíso

Depois de ter gostado tanto do outro livro que li desta série, estava com as expetativas bastante altas com este aqui, apesar de já ter outro livro da mesma autora que me tinha deixado meio doce, meio amarga. A história é gira e cativante, mas peca por ser demasiado parecida com Algo Maravilhoso (se tivesse lido este primeiro que o outro, teria gostado mais deste e achado o outro parecido).

 

Lady Elizabeth Cameron é uma moça que na sua primeira temporada encantou toda gente e conseguiu muitos pretendentes. Mas um encontro intenso com Ian Thorton destrói a sua reputação e o seu noivado. A todo este drama junta-se o desaparecimento do irmão que a deixa cheia de dividas. Dois anos depois, tentando manter a casa da família, o tio decide oferecer a sua mão em casamento e ela volta a reencontrar Ian, trazendo à toa todas as mágoas do passado.

 

Elizabeth e Ian são muito parecidos com os protagonistas do outro livro (e amigos deles). Portanto penso que quase tudo o que disse sobre os outros se aplicam a estes. Ela é destemida e corajosa e acaba por voltar a reconquistar a sociedade, ele é mais duro, mais cínico, mas lá bem no fundo é um coração mole. A história é interessante, com algumas reviravoltas, embora penso que o livro é demasiado grande, ás vezes andava um pouco em círculos.

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:52

Algo maravilhoso

15.06.18

Algo Maravilhoso (Sequels, #2)

Gostei do titulo deste livro porque se enquadra perfeitamente na minha opinião sobre ele. Esta história, e sobretudo a sua protagonista, são um doce.

 

Alessandra cresceu como uma maria rapaz e percebe mais de pescar e esgrima do que de etiqueta. O seu pai ausente não lhe deixou nada e ela faz o que pode para tomar conta da mãe melancólica, o tio alcoolicamente divertido e dois criados já idosos (um meio cego e o outro meio surdo). Até que um dia salva um duque de ser assassinado e um conjunto de circunstâncias vai transformá-la em duquesa. Até que o marido desaparece e Alessandra é rejeitada pelo ambiente natural dele. Ele volta, mas Alessandra já não é a menina ingénua, mas a sensação da alta sociedade.

 

Alessandra é sem dúvida cativante. A sua simplicidade e alegria na primeira fase da história são contagiantes e o amadurecimento ao logo da história é cativante. Da menina apaixonada a mulher desiludida, ela torna-se forte à sua maneira e o jogo do gato e do rato que incentiva com Jordan é fascinante e muito divertido. Isto para não falar dos criados dela, do tio e da avô de Jordan (tudo personagens interessantes).

 

Gostei mesmo, li este livro com um sorriso nos lábios. 

 

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:18



Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.