Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Prazer ardente

09.06.17

Prazer Ardente (Wallflowers, #4)

Eu e este livro temos uma história digna de um filme. O nosso primeiro encontro não correu bem, a Daisy era aborrecida, o Michael não me interessava e larguei-o num dos capítulos iniciais. O segundo encontro não foi mais promissor e fez-me declarar que definitivamente apesar das manas Bowman serem divertidas e espirituosas nos outros livros, os delas eram os que menos me interessavam da serie. Mas ao terceiro encontro o clique aconteceu. E ao contrário do que seria de esperar não foi difícil e foi uma leitura agradável...aliás, até gostei mais deste do que do segundo livro da série, o da Lilian Bowman.

 

Daisy Bowman é a última do grupo de quatro solteironas que se juntaram com o intuito de arranjarem maridos que ainda está efetivamente solteira. Sonhadora e devoradora de livros, vive num mundo à parte, o que muito desagrada o pai, um rico magnata de sabonetes, que decide que Daisy tem um prazo para encontrar um marido ou terá de casar com Michael, o pupilo do pai, que a jovem detesta por achar que é igual ao pai dela. 

 

Apesar de demorar a chegar lá, acabei por gostar e identificar com a Daisy: devoradora de livros sonhadora (check!). E o Michael acabou por se revelar fofinho. As outras moças aparecem iguais a elas próprias e a Lilian fez-me rir durante o seu próprio parto, o que é no mínimo, inusitado. E o Michael e a Daisy no final deixaram-me emocionados, se o livro fosse todo como a parte final, levava quatro estrelas, mas assim fica pelas três (para combinar com a frase, à terceira é de vez!). De salientar que este livro esta numa posição ingrata, afinal, veio depois do melhor livro da série (suspiro!).

Scandal in Spring (Wallflowers, #4) Scandal in Spring (Wallflowers, #4)

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:45

Tentação Perfeita (Wallflowers, #5)

Não vinha com perspectivas muitos grandes para este aqui, pois apesar de já ter lido quase todos os outros livros da série Wallflowers e ter gostado muito de metade deles, como se tratava da história de um Bowman (e os livros com algum Bowman como protagonista foram os que gostei menos) estava a espera que este fosse pelo mesmo caminho. Não foi.

 

Rafael Bowman é irmão de Lilian e Daisy Bowman, protagonistas de outros dois livros e membros das encalhadas, quatro jovens da Inglaterra do séc. XIX que cansadas de serem delegadas para os cantos do mercado matrimonial, resolveram juntar-se e formar uma amizade invulgar ao mesmo tempo que se ajudavam mutuamente. Como ao longo dos quatro livros da série todas tiveram os seus felizes para sempre, este livro vem mostrar um pouco mais destas quatro jovens ao mesmo tempo que nos trás a relação entre Rafael e Natalie, ele filho de um industrial americano sem sangue azul e ela de uma família aristocrata. Rafael tem os modos frontais e sem papás na língua mais típicos dos americanos que já as suas irmãs tinham mostrado nos outros livros e Natalie é uma típica rosa inglesa de não me toquem se não quebro.

 

Se querem ler o livro e ainda não leram, parem por aqui a leitura deste post para eu não vos estragar uma surpresa agradável.

 

A grande surpresa da história é que o verdadeiro interesse da história não vai ser Natalie, mas sim Hannah a sua dama de companhia. E ainda bem, apesar de bem intencionada, Natalie é um pouco egoísta e mimada, enquanto Hannah é uma sonhadora que adora contar histórias a crianças ou subir a árvores de Natal para recuperar capachinhos e não tem problemas nenhuns em dizer na cara de Rafael o que pensa dele. Aliás, a história lembrou-me um pouco o livro Amor e Enganos da Julia Quinn (que simplesmente adoro) nomeadamente da parte da paixão por uma pessoa considerada socialmente inferior (embora na prática Rafe não tivesse sangue azul, o pai queria que ele casasse com alguém importante e usou algumas artimanhas para isso). Adorei as faíscas que estes dois fizeram desde o inicio do livro, o modo como Rafe andava sempre a provocá-la daquela maneira meio irreverente ao mesmo tempo que a Hannah lhe responde sempre à letra. Depois o romance sem sal entre o Rafe e a Natalie em contraste com as faíscas que deita quando está perto da Hannah. E ainda a carta que ele lhe escreve, senhores, até fiquei com calores, fofinha, adorável e sensual. Adorei mesmo o livro e a história, que apesar de não ser nada de muito original, cativou-me, prendeu-me e não larguei o livro enquanto não o li, fazendo com que passa-se directamente para o livro favorito desta série. Não é que o melhor ficou mesmo para o fim? E sabe bem finalmente ter lido um livro novo que recebe 5 estrelas em 2016! (Pena só ser em Julho!).

A Wallflower Christmas (Wallflowers, #5) A Wallflower Christmas (Wallflowers, #5)

Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:38

Paixão sublime

03.12.15

 

Apesar de ter um titulo na tradução em português que remete para um livro mais sensual a verdade é que esta Paixão Sublime não é propriamente um livro desse cariz (tanto que o titulo original é Devil in Winter), embora não deixe de ter uma certa dose de sexo (como acontece em quase todos os livros hoje em dia, em determinados géneros literários) há muito mais que se diga desta história, dai ser da opinião que o título português não lhe encaixa bem (parece ser feito só para vender, visto que quando saiu estavamos no auge das cinquentas sombras de grey e seus semelhantes).

 

Evangeline Jenner é uma moça já quase considerada solteirona na Inglaterra do séc. XIX. Filha do dono de um infame clube de jogo vive com a família da mãe que a trata mal e apenas quer saber da herança que ela vai receber do pai quando morrer. Para além de tudo isto, Evie é extremamente tímida e sofre de gaguez. No primeiro livro desta série (este é o terceiro) Evie juntou-se a outras três moças e denominaram-se as encalhadas, resolvidas a apostar numa amizade sincera ao mesmo tempo que tentavam encontrar maridos aceitáveis. No inicio do livro, Evie encontra-se num beco sem saída e resolve propor um casamento por conveniência ao infame visconde St. Vincent, que apesar do titulo se encontra falido.

 

E quase que me arrisco a dizer que o resto é história, não fosse este um livro de Lisa Kleypas (para mim ela e a Julia Quinn revolucionaram um género em que parecia não haver mais nada a acrescentar, criando personagens cativantes, momentos hilariantes e histórias que prendem). Evie é uma personagem doce e querida mas que acaba por revelar ter um grande força e o Sebastian é mais um típico infame que vira bom rapaz, mas que acaba por cativar qualquer leitora. A história tem umas reviravoltas interessantes e conseguiu prender a minha atenção até ao fim. Ao contrário dos outros livros da série há menos participação das encalhadas neste e por vezes sente-se falta de algumas tiradas engraçadas que elas tinham. 

 

Quando li as reviews pelo mundo fora deste livro, percebi que muitas leitoras não gostaram do Sebastian porque no segundo livro ele é o mau da fita e por um lado é compreensivel não perceberem uma mudança tão radical de caracter de um livro para o outro (dai quase aconselhar que leiam primeiro este que o segundo).

 

Concluído um óptimo livro para quem gosta do género e talvez seja o melhor desta série a par com o primeiro (já li os dois primeiros, mas estão sem opinião aqui no blog).

   Classificação: Ficheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svgFicheiro:Star Ouro.svg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:49



Disclaimer

Todas as imagens de livros publicadas são retiradas do site das editoras ou dos próprios autores. A imagem de fundo pode ser encontrada aqui.

Classificação

Nem consegui terminar
Não gostei
Ok
Bom
Amei

Mais sobre mim

foto do autor


Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.